A estação mais quente do ano pede alguns cuidados com as plantas

Embora o verão seja uma época com plantas vistosas e cheias de flores, as altas temperaturas podem comprometer a saúde das espécies. Sem falar que é exatamente nesse período que há maior incidência de pragas.

Leia também: 22 dicas para economizar água no jardim

Por isso, é preciso redobrar os cuidados e ficar de olho na quantidade de regas,  adubação e outros detalhes importantes. Para que seu jardim aproveite bem cada dia deste verão, leia com atenção as dicas de especialistas no assunto.

Conheça algumas das espécies típicas desta época do ano:

Dê um tempo na poda
O primeiro passo é segurar a tesoura e não cortar nada, exceção feita ao gramado, que pode ser aparado sem culpa. “Depois de despertar para a primavera, os vegetais entram na fase dos novos brotos, por esse motivo não é aconselhável podá-los. Somente ramos e galhos mortos devem ser retirados, para fins de limpeza”, diz a agrônoma e paisagista Leilanne Lopes.

Cuidado com o sol
Na maioria dos casos, apesar do sol forte, os vasos não precisam ser mudados de posição. “É importante verificar se são espécies de cultivo a pleno sol . Se esse for o caso, não há necessidade de troca”, conta Luiz Amarante, da Equilíbrio Ambiental. Mas se notar que a planta murchou ou as folhas enrugaram, pode ser preciso reposicioná-la. “Procure um local que receba luminosidade direta somente em um período e fique de olho para ver como ela reage”, sugere Leilanne.

Garanta a umidade
Dias mais quentes significam maior perda de líquido. A necessidade de água aumenta, em consequência o intervalo entre as regas diminui. “O melhor é realizar a ação somente quando o substrato estiver seco. Cuidado para não encharcar a planta , isso pode facilitar a entrada de fungos e bactérias”, diz o paisagista Eduardo Ferrarezi, da Neymar Paisagismo.

As bromélias são flores que desabrocham no verão
Divulgação/Rio Bromélias
As bromélias são flores que desabrocham no verão

A temperatura aumenta, mas nem sempre o calor do verão significa maior quantidade de rega. “Em muitas regiões do Brasil, esta é a época das chuvas, portanto se o exemplar está no jardim ou em área externa exposta ao tempo, não é necessário alterar o procedimento”, esclarece Amarante. Segundo ele, outro ponto fundamental é realizá-las no começo da manhã ou final da tarde para não danificar a folhagem.

Ajude-as a crescer
Caso seja necessário fazer o replantio, esta é a hora. “O momento é propício, porque elas querem crescer e expandir suas raízes”, explica. Só não esqueça de aumentar a quantidade de água para as plantas que passarem por esse processo. “Após a mudança o sistema radicular precisa de mais líquido para se adaptar ao novo local”, conta Ferrarezi.

Tempos de crescimento exigem alimento. “É possível optar por matéria orgânica ou produtos industrializados, o importante é caprichar na adubação e seguir a recomendação para a espécie em questão”, diz Leilanne.

Atenção às pragas
Quase tudo em ordem, só mais uma dica: esse período também é a alta temporada das pragas e, quando o exemplar é atacado, é um sinal de que algo não está correto. “Pode ser a iluminação inadequada, falta de circulação de ar ou umidade em excesso. É preciso estar atento a todos os fatores”, diz Ferrarezi.

Saiba mais:

Casa aberta para o jardim

30 ideias para decorar com caixas

“A luz deve contar a história do ambiente”, afirma Simone Micheli


Serviço:

Equilíbrio Ambiental
Rua Alvorada, 445 – Atibaia (SP)
Tel: (11) 4402-3159

Leilanne Lopes
Tel: (77) 8102-4740

Neymar Paisagismo
Tel: (12) 9717-8456  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.