Conheça as características de cada espécie antes de ter paredes e calçadas quebradas pela força da raiz

Antes de plantar, pesquise as característica da espécie
Getty Images
Antes de plantar, pesquise as característica da espécie
Todo mundo quer sombra e água fresca na hora de relaxar no jardim. Mas, às vezes, a muda escolhida para ser plantada no gramado ou mesmo na calçada pode render uma tremenda cor de cabeça. Basta lembrar dos inúmeros pisos rachados ou destruídos por raízes que já se viu.

“Algumas árvores possuem raízes muito fortes que se espalham, podendo comprometer estruturas e perfurar encanamentos.

Algumas vezes, elas não são visíveis, só podendo ser vistas depois de um estrago muito maior”, afirma a arquiteta Nora de Queiroz, da PA3 Arquitetura.

Paisagismo e arquitetura devem andar juntos

Na hora de pensar com qual planta decorar a casa, vale pensar um pouco mais nas características de cada espécie e sua funcionalidade, e não levar em conta apenas a beleza.

De acordo com o arquiteto Claudio Porse, não adequar o projeto de paisagismo com o de arquitetura é mais comum do que se imagina. Um erro grave para quem quer que tudo sai perfeito.

“Às vezes, acontece ainda pior: as pessoas resolvem fazer tudo por conta própria e nenhum dos dois lados são pensados”, diz Porse.

Popularidade não é garantia de sossego

Por serem mais conhecidas - e reconhecidas - por sua sombra ampla, folhagem densa e belas flores, algumas espécies de árvores acabam sendo mais populares, como é o caso do ficus e do flamboyant.

Mas, segundo a paisagista Lúcia Albrecht, da L&R Paisagismo, esses dois tipos de árvore são perigosos a qualquer piso e tubulação. “O jacarandá mimoso, a sibipiruna e o pau-ferro também não são recomendadas”, complementa.

Mas não é só com o plantio de grandes árvores que podem gerar rachaduras nas calçadas. Muitas plantas de pequeno porte que se desenvolvem nos vãos livres de alvenaria também podem causar estragos na construção.

“É preciso fazer manutenção constante nessas áreas, pois plantas que nascem em alvenaria, apesar de serem bonitas, prejudicam a impermeabilização, o acabamento e a estrutura”, diz Porse. Segundo ele, isso é típico de países tropicais, como o Brasil, onde qualquer semente consegue se desenvolver em quase qualquer lugar, graças ao clima propício.


Árvores como o ipê amarelo são indicadas
Getty Images
Árvores como o ipê amarelo são indicadas
Ipês e quaresmeiras são ideais

Para evitar estragos é necessário saber se a raiz da espécie escolhida é profunda ou rasteira, além de levar em conta a necessidade de rega.

Caso seja rasteira, é melhor escolher outra árvore, pois a probabilidade de aparecerem rachaduras em pisos próximos à área é maior.

Se a espécie tiver raízes profundas, que buscam água, é necessário estudar o sistema de canos e tubulações que passam pela região.

Entre as alternativas mais indicadas estão espécies tipicamente brasileiras como a quaresmeira, que tem belas flores, o manacá da serra e o ipê roxo, branco ou amarelo.

A arquiteta Nora de Queiroz também reforça que é preciso ter atenção na hora da compra para não cometer um erro comum: não considerar o porte final da árvore e suas características. “Muitas vezes as pessoas apreciam a beleza da árvore e se esquecem de pesquisar ou consultar um profissional”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.