Conheça algumas dicas e aprenda como você pode montar um jardim em casa

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508139299&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Eles são alegres, espontâneos e conseguem deixar qualquer casa com muito mais vida. Apesar de fazerem sucesso em qualquer época, é em setembro ¿ mês de primavera ¿ que os jardins ficam ainda mais chamativos.

Para os marinheiros de primeira viagem, montar um jardim pode não parecer fácil, mas com algumas dicas a tarefa pode ser encarada com mais tranquilidade. Mas, afinal, por onde começar? Aqui, procuramos responder a algumas dessas dúvidas.

Passos para ter um bom jardim

Segundo o paisagista Sérgio Santana, existem três condições fundamentais a serem observadas quanto ao planejamento de um jardim.

Decidi que quero montar um jardim. E agora?

O primeiro passo é definir o objetivo que esse jardim terá. Se ele será apenas contemplativo ou se também funcionará como espaço de recreação. Um aspecto fundamental a ser levado em conta também é se o espaço é compativel com o objetivo pretendido.

Uma vez definido o local, é só confiar no bom senso. Se você olhar em volta, vai ter muitas pistas do tipo de jardim que o local comporta ou não comporta. Por isso, é importante sempre prestar atenção no entorno do jardim, ou seja, no seu contexto, seja ele urbano ou rural.

O interesse em observar o contexto é que, quando se vai fazer o planejamento, pode-se vedar" vistas não desejáveis e aproveitar outras paisagens mais desejáveis. Dessa forma, você adiciona riqueza ao jardim e não perde o espaço em torno dele.

Divulgação/Leonardo Junqueira
As árvores oferecem sombra para quem relaxa ao lado da piscina

Quais espécies escolher?

Além da preferência do morador, é importante levar em conta que a escolha contemple uma vegetação compátivel com as condições ambientais do local escolhido para abrigar o jardim.

O clima da cidade, a quantidade de calor, sol, chuva e frio que o jardim irá receber e que espécies se adequarão a essas condições. Isso deve ser observado para que não se perca o jardim inteiro a cada troca de estação, por exemplo.

Outro fator determinante na escolha das espécies é a exposição solar a que o local está submetido. A maioria das plantas prefere receber sol constantemente, para realizar a fotossíntese. Pouca insolação e vento tornam o trabalho um pouco mais difícil, são as únicas condições que podem inviabilizar o jardim.

Como preparar a terra?

O preparo do solo é fundamental para o desenvolvimento correto do jardim. Sem a própria combinação de barro, areia e materiais orgânicos, não teremos um jardim com desenvoltura. Essa escolha também vai depender das espécies escolhidas e do tipo de local que o jardim será implantado.

Algumas espécies preferem solo um pouco mais arenoso, outras mais argiloso. O solo e o preparo dele também indicarão os cuidados que o morador terá que observar no jardim, o quanto ele o regará, qual a quantidade de sol ideal que o jardim deve receber, entre outros cuidados com a terra, como adubação.


Leia mais sobre: jardim


Sérgio Santana - (11) 3872-0575 - www.sergiosantana.com.br
Leonardo Junqueira - (11) 3088-7578 - www.leonardojunqueira.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.