Aproveite o som, o movimento, a cor, a textura e a umidade da água para valorizar ainda mais a área verde

Essencial à subsistência das plantas, nos jardins , a água agrega valor estético e é destaque nos projetos dos mais renomados profissionais do mercado. “Este elemento é muito importante, pois enriquece o ambiente. Podemos tirar partido de suas cores, diferentes texturas e barulhos ”, afirma o paisagista Marcelo Novaes. Por exemplo, o som da água caindo em uma fonte cria um espaço tranqüilizante, assim como quando se opta por ter um lago com peixes ou um jardim aquático . “Ela também pode dar uma conotação zen a um espaço”, completa o profissional.

Além de ser um recurso estético e decorativo, a água é essencial à subsistência das plantas e enriquece o ambiente com umidade
Divulgação
Além de ser um recurso estético e decorativo, a água é essencial à subsistência das plantas e enriquece o ambiente com umidade

Seja através de fontes, lagos, espelhos d’água ou cascatas, fato é que tentar inserir esse elemento nos projetos está na pauta do dia. “A utilização varia de acordo com o estilo, a necessidade e expectativa do cliente. Em residências costuma-se utilizar espelhos d´água , se for um ambiente mais orgânico o lago é uma opção melhor”, diz Novaes.

A paisagista Gigi Botelho também é fã do assunto. “A água , mas também cumpre outras funções, pois traz umidade ao ambiente, o que é muito importante nos dias secos que passamos na cidade”, diz.

Cuidado com a limpeza

Limpe o revestimento do laguinho e use sempre água tratada
Divulgação
Limpe o revestimento do laguinho e use sempre água tratada

Ao decidir incorporar a novidade ao jardim deve-se ficar atento à manutenção. Quem dá o alerta é o paisagista Daniel Nunes. “A utilização da água, sem dúvida, traz movimento e vida para as áreas externas, mas definir como utilizá-la é essencial para garantir um funcionamento adequado e que não exija muita manutenção”, explica. “Caso contrário, pode se tornar um problema.”

Daí a importância de se realizar um projeto cuidadoso, que deve atentar para as dimensões, revestimentos e tipos de elementos que precisam estar em harmonia com a arquitetura e as demais formas do jardim. Isso sem esquecer dos aspectos técnicos de execução e manutenção .

Veja também:
A planta certa para a sacada
Jardim delimitado
Plantas no apartamento

A água deve ser tratada para que esteja sempre límpida e transparente. Também é preciso limpar o revestimento do laguinho, fonte ou espelho d’água, especialmente se for feito de ladrilho . “Alguns produtos encontrados em casas de piscina podem ajudar”, indica Gigi. Se a água não é movimentada,

o cuidado deve ser ainda maior para não virar criadouro de insetos transmissores de doenças, como a dengue. “É importante movimentar a água e se necessário aplicar algum remédio contra mosquitos”, completa.

Confira mais detalhes dos projetos paisagísticos na galeria de fotos

Mas não desanime. Apesar de parecer um pouco complicado, existe, atualmente, diversos recursos que facilitam a vida de quem quer aproveitar o jardim mas não dispõe de tempo para tanto. Quem avisa é o paisagista Eduardo Luppi, que montou um lago de carpas em uma casa de campo localizada na cidade de Cabreúva, em São Paulo.

“Para que a manutenção não desse muito trabalho montei um filtro biológico que garante água cristalina constantemente”. Além disso foi providenciado um sistema de esterilização da água por meio de lâmpadas ultravioletas, que exterminam as algas (que deixam a água esverdeada). Todo o sistema possui acionamento automatizado, para quen não seja necessário lembrar de ligar ou desligar o filtro. “Hoje é possível instalar até um dosador de ração para lagos, onde programamos com que frequencia e em que quantidade os peixes serão alimentados”, completa

Os dois vasos cerâmicos foram preenchidos com cimento e possuem um registro para esgotamento da água, o que facilita a troca semanal do líquido
Divulgação
Os dois vasos cerâmicos foram preenchidos com cimento e possuem um registro para esgotamento da água, o que facilita a troca semanal do líquido

Boas ideias

Em outro projeto de Luppi, um jardim de inverno de 8 m², o painel de madeira rústica feito em cumaru revela duas bicas de cobre que retornam a água para os vasos. Esse movimento proporciona um som suave que transmite tranquilidade.

Os dois vasos cerâmicos foram preenchidos com cimento e possuem um registro para esgotamento da água, o que facilita a troca semanal do líquido. “Abre-se o registro e a água sai em poucos instantes. Depois disso, repõe-se a água e religa-se o sistema”, explica Luppi. No interior de cada vaso foi instalado um refletor subaquático que, com a movimentação da água através das fontes, reflete a ondulação no painel de madeira.


Serviço:

Eduardo Luppi
Eduardo Luppi Paisagismo
Tel: (11) 5073-9422 / 7337-1897

Daniel Nunes Paisagismo
Tel: (19) 3295-4447

Marcelo Novaes Paisagismo
Te: (19) 3296-4455

Gigi Botelho Paisagismo
Tel: (11) 3892-2588

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.