Descubra como eleger o arranjo de flores ideal para cada ambiente da casa

Difícil encontrar quem resista ao perfume e à beleza das flores. É por isso que elas estão por todos os lados: em restaurantes, festas, lojas e, claro, dentro de casa. A lista de opções de cores e formas é extensa e capaz de deixar qualquer um em dúvida. Mas escolher o arranjo ideal é tarefa que requer atenção.

“A primeira dica é analisar o ambiente que irá recebê-lo. As espécies devem estar integradas ao estilo do local”, afirma a decoradora Andréa Saladini. Na sala de jantar, por exemplo, elas não devem ultrapassar 30 cm de altura, pois podem atrapalhar possíveis conversas à mesa. O mesmo vale para halls de entrada e aparadores.

Já em salas de estar, há duas opções: “em mesas de centro ele deve ser mais baixo, mas nas laterais vale escolher um com cerca de 50 cm e flores com cabos mais longos, como rosas, callas ou lírios”, completa a profissional

Harmonia de cores

Também é fundamental optar por flores que combinem com o estilo da casa. “As orquídeas em cachepôs modernos ou vasos de vidro são boas opções para uma decoração contemporânea”, diz Juliano Souza, gerente da Giuliana Flores. Segundo ele, ambientes românticos pedem rosas colombianas de tonalidades neutras. “As mais claras combinam com a proposta inicial e conferem uma atmosfera agradável”, afirma.

Outro item fundamental para uma escolha correta é analisar a cor das flores e combiná-las com o mobiliário existente. “Casas com detalhes vermelhos merecem arranjos com espécies amarelas. Vale misturar os tons, sempre com moderação, para criar composições harmônicas”, afirma Jane Prates, do Le Petit Jardin.

Durabilidade deve ser analisada

Atualmente, os arranjos preferidos das brasileiras são aqueles contrastantes. “As clientes pedem um mix de tons, como verde com laranja e rosa com vermelho, entre outros. Elas querem opções que chamem atenção”, afirma Jane.

Porém, uma das maiores preocupações, na opinião da florista, deve ser a escolha por flores que tenham maior durabilidade. Uma dica da profissional é não misturar espécies resistentes como orquídea, boca de leão e callas com as que duram pouco, como tulipas e rosas.

“O arranjo ficará prejudicado e vazio, pois você terá de retirar algumas plantas.” Em todos os casos, é preciso tomar alguns cuidados para conservar as flores. “Evite colocá-las em locais com ar-condicionado ou com muita incidência de luz, esses fatores prejudicam as pétalas”, ensina Jane.

Perfume na medida

Lírios, angélicas e narcisos são flores lindas, mas têm um perfume que toma conta do ambiente. Por isso devem ser usadas apenas em ambientes de pouca circulação. “No quarto, por exemplo, o cheiro que elas exalam pode cansar”, afirma Souza.

Entretanto, elas são boas opções em halls de entrada, pois dão as boas-vindas em grande estilo.

Serviço:
Andrea Saladini
Rua Aimberê, 1.054 – São Paulo (SP)
Tel.: (11) 3873-6363

Giuliana Flores
Tel.: (11) 3383-1700

Le Petit Jardin
Tel.: (11) 3552-5252


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.