Especialistas dão as dicas para você lavar as roupas de modo correto para não manchar ou estragar o tecido

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508112561&_c_=MiGComponente_C

Não tem como não ficar com o cabelo em pé ao chegar em casa e perceber uma pilha gigantesca de roupa suja na área de serviço... "E agora, por onde eu começo?". Confira as dicas de especialistas e acabe com a sujeira!

Separe as roupas
Antes de lavar, separe as roupas de acordo com as cores. Não se pode misturar na máquina as escuras com as claras. Os tons mais fortes migram e mancham os outros. O ideal é separá-las em três grupos: o claro, o intermediário ¿ verde, amarelo ¿ e os escuros ¿ inclusive o vermelho, explica Rejane Nascimento, gerente de treinamento da 5 à Sec.

As peças com manchas também precisam ser separadas por grupos como o das alcalinas ¿ básicas ¿ e o das protéicas ¿ sangue, ovos, molhos e suor ¿, por exemplo. É importante fazer uma pré-lavagem com água e sabão abundantes nas áreas manchadas e nos locais em contato com as partes onde o suor fica mais concentrado, como colarinhos e mangas ¿ embaixo do braço.

Após a pré-lavagem, é necessário fazer o alvejamento das roupas, com produtos específicos ¿ os alvejantes. Para as peças brancas, os mais indicados são à base de cloro e para as coloridas, os que contêm peróxido de hidrogênio.  

Atente-se aos ciclos
Os ciclos dependem da qualidade da fibra. Em cada um deles, deve-se levar em conta a temperatura, a química, a ação mecânica e o tempo. Para roupas de algodão, é indicado o ciclo completo, que dura entre 50 minutos e uma hora. Já as mais delicadas pedem uma limpeza mais rápida, disse Rejane.

Vale lembrar que todas as peças precisam ser neutralizadas ¿ 100 ml de vinagre para 5 kg de roupa, antes do processo do amaciante, para eliminar qualquer resíduo de sabão que tenha ficado na roupa durante a lavagem. É importante atentar-se também à limpeza do filtro da máquina de lavar, que precisa ser feita a cada 15 dias.

Cuidados com tecidos delicados
Não recomendo a lavagem de blusas de lã na máquina, muito menos colocá-las na secadora. O ideal é lavar a seco para que não encolham, aconselha Rejane. Para o náilon e a seda também é indicado o mesmo processo.

A lavagem a seco é realizada por lavanderias especializadas. Em vez de água, as roupas são imersas em um solvente, que removem, por exemplo, graxas e manchas de óleo. Uma dica para tirar o excesso de água de tecidos e peças delicados, como vestidos de festa, é a tapotagem. Depois de lavá-la, coloque a roupa sobre uma toalha branca e limpa e, em seguida, cubra a peça com outra toalha. Pressione a de cima. Para finalizar a secagem, estenda a roupa na horizontal, aconselha Rejane.

Roupinhas de bebês
Redobre a atenção na hora da limpeza de peças dos pequenos. Mesmo que as roupinhas de bebê sejam coloridas, o ideal é dissolver bem o detergente neutro ou amaciante em água, antes de colocá-los em contato com as peças.

Assim como as brancas, as roupas de criança devem ser lavadas sempre com detergente neutro. Já o enxágüe deve ser feito com bastante água para que sejam retirados todos os resíduos e excessos de detergente que podem estragar as peças e provocar leves coceiras e vermelhidão nos bebês, explica Ricardo Monteiro, gerente Operacional da Quality Lavanderia.

Monteiro aconselha ainda que não se remova manchas com alvejantes que tenham cloro ou água sanitária. Prefira os à base de peróxido, que podem ser usados até em tecidos coloridos, desde que diluídos em água quente a 60ºC. Deixe a peça de molho nessa mistura por 15 minutos e enxágüe bem.

Saindo do armário
Começou o frio, e as blusas de lãs e casacos pesados estão saindo do armário. E para aquele cheiro de mofo não imperar, guarde as peças em sacos ou capas de TNT. Nunca coloque em sacos plásticos, que provocam umidade e, conseqüentemente, o mofo. É recomendável deixá-las arejando em local ventilado uma vez por mês, longe do sol, para evitar que as fibras dos tecidos se queimem ou fiquem amareladas, aconselha Monteiro.

Fique ligada nos símbolos das etiquetas!
Olhe as etiquetas antes de comprar a roupa e observe-as na hora de lavá-las. As etiquetas têm de indicar se a peça precisa ser lavada na água ou a seco, pode ou não ser alvejada, pode ser levada à secadora. Se indicar lavagem a seco, ela não pode ser feita em casa, por exemplo.

Enfim, as especificações devem ser precisas para que, caso haja manchas, elas possam ser retiradas, sem que as peças encolham ou que ocasionem outros problemas, diminuindo, assim, a durabilidade ao produto, explica José Carlos Larocca, presidente do Sindilav ¿ Sindicato das Lavanderias e Similares do Município de São Paulo e Região. 


Leia mais sobre: lavanderia

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.