Fernanda Marques assina uma dos ambientes mais surpreendentes da Casa Cor São Paulo

selo

No ambiente de Fernada Marques, destaque para luminárias-cachepô
Divulgação
No ambiente de Fernada Marques, destaque para luminárias-cachepô
O aconchego da madeira, a elegância do vidro e a modernidade do inox dão o tom do loft sustentável criado pela arquiteta Fernanda Marques para a Casa Cor 2010, em São Paulo. “A construção se apropria da natureza, do espaço externo; não se sabe onde começa um e termina o outro”, sintetiza Fernanda. Prova disso são as grandes luminárias de inox, com folhagens que invadem a estrutura. Ou seriam as estruturas que invadem os cachepôs?

A ideia da integração entre natureza e conforto nasceu da necessidade real que Fernanda percebeu em seus clientes: “eles querem um espaço agradável para que os filhos possam ficar com os amigos dentro de casa”. Para transformar isso em uma realidade sustentável, a arquiteta diminuiu o tamanho da construção em relação ao projeto do ano passado – reduzindo, assim, o gasto com material e energia - e criou um ambiente de 207 m² de área construída. O uso de peroba reciclada e troncos de quariquara reforçam o caráter ecológico.

O loft é dividido em espaço gourmet, com bancada em Corian desenhada pela própria Fernanda, lounge com telão gigante e um living a céu aberto com direito a piscina com borda infinita e lareira. O destaque da área externa fica por conta do jardim suspenso, que desce em curva da laje ao chão, compondo o bar do jordim. O projeto é da paisagista Gigi Botelho.

Aço inox, madeira e vidro se sobressaem

Do lado de dentro, Fernanda valeu-se de cores mais quentes e texturas aconchegantes, como na poltrona com tiras de couro dos irmãos Campana e no sofá em veludo molhado, para contrastar com o inox e o vidro.

Mas o que rouba a atenção é a estante em aço inox entrecortado, que toma quase todas as paredes da construção. Também assinado pela arquiteta, o móvel cheio de ângulos traz recortes que podem ser usados como estantes ou para o armazenamento de vinho.

“Estou interessada em dar um toque mais autoral a meus interiores e fazer um trabalho de quase joalheria”, diz ela, que desenhou até mesmo os tapetes do ambiente.

Mesmo com o projeto executado, Fernanda reconhece que a sustentabilidade ainda é algo distante da realidade. “Uma casa 100% sustentável ainda é muito cara”, diz, “Por isso, criamos soluções simples, através de uma aplicação correta de materiais, para sair do basicão de reciclar o lixo.”

Serviço:
Casa Cor São Paulo
De 25 de maio a 13 de julho
Local: Jockey Club de São Paulo
Av. Lineu de Paula Machado, 1.075, Cidade Jardim
Horário: De terça a sábado e feriados, das 12h às 21h30
Domingo das 12h às 20h
Ingresso: terça a sexta R$ 35,00
Sábado, domingo e feriados R$ 40,00
Passaporte R$ 70,00

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.