Em favor do meio ambiente, algumas instituições vêm apostando em diferentes e divertidas formas de combater a degradação ambiental

A maioria delas é baseada em ações individuais que podem alterar pouco o dia-a-dia das pessoas, porém, resultam em uma ação global significante e eficiente.

Uma dessas apostas é a famosa sacola retornável que além de ajudar substituir as de plástico descartável por modelos feitos com materiais duráveis e, normalmente, ecologicamente corretos são cada vez mais estilosas e modernas.

Segundo o site Eu não sou de Plástico , que é parte de uma campanha da Prefeitura do Estado de São Paulo para minimizar o uso de sacolas descartáveis, no mundo todo são consumidos cerca de 1 milhão de sacos plásticos por minuto, o que significa 1,5 bilhão por dia e mais de 500 bilhões por ano.

Engajado nessa causa, o supermercado Pão de Açúcar comercializa desde 2005 essas sacolas a preços agradáveis aos bolsos. A intenção é oferecer alternativas a favor do meio ambiente para o consumidor, explica Beatriz Queiroz, Gerente de Sustentabilidade de Consumo do grupo.

Logo no começo a procura pelos produtos foi alta, mas entrou em queda e se estabilizou. Em julho de 2007, o Pão de Açúcar resolveu resgatar novamente a venda das sacolas e no último trimestre foram vendidas 30 mil exemplares, sendo o Rio de Janeiro o estado que apresentou maior interesse, com uma média mensal de 25% da venda.

Investir nesses projetos é um desafio enorme, pois temos que trabalhar com a mudança no modo de agir e conscientização do consumidor, relata Beatriz.

Como outras empresas começaram a investir nas sacolas, como a Gatto de Rua que produz diversos modelos, o número de pessoas que aderiram a causa tornou-se maior.

Atendimento nos supermercados
Segundo Beatriz, as lojas do Pão de Açúcar pretendem preparar os funcionários para melhor atender os consumidores verdes, para que entendam por que as pessoa estão indo ao estabelecimento com aquelas sacolas, ajudem-nas da melhor maneira e também se conscientizem.

No começo do ano a rede Pão de Açúcar inaugurou na loja do bairro de Moema, em São Paulo, o Caixa Verde, especial para os adeptos das bolsas retornáveis, que contém um depósito para as embalagens de alguns produtos, como a caixinha de pasta de dente ou as de cereal, que de lá serão levadas direto para a reciclagem.

Outras redes aderem ao tema
Para não se tornarem os maiores vilões na utilização de sacolas descartáveis, outra grande rede de supermercados, o Carrefour também faz campanha para tornar-se mais verde. No site  Eu uso a Cuca (Consumidores Unidos Carrefour) dedicado às consumidoras, elas mesmas dão a dica: Trocar a sacola de plástico pela retornável contribui para neutralizar as emissões de carbono (gás do efeito estufa, que está aumentando a temperatura da terra). Além dos benefícios ambientais, diminui também o volume das sacolas plásticas em casa, e você ainda pode desfilar com uma sacola bonita que carrega o consumo consciente!

As grandes empresas já perceberam o crescimento desse mercado específico e não ficam atrás, seja por marketing ou porque acreditam mesmo na causa. Elas provam que certas mudanças são de fácil acesso e basta um pequeno esforço para torná-las parte do dia-a-dia de cada um. Que tal começar com ações simples? Escolha já a sua sacola!

Use esses produtos também
A aposta no chamado mercado verde dá fruto a investimentos de muitas empresas que descobriram nele um nicho crescente. Além das sacolas, outras mudanças são possíveis no dia-a-dia, como na decoração da casa. A Imaginarium comercializa luminárias feitas com PET reciclado de garrafas de refrigerante, são dois modelos em forma de cubos: um para o ambiente mais sofisticado, com cores metalizadas e outro mais descolado e colorido que pode ser usado no quarto infantil.

Além da preocupação ecológica - as luminárias utilizam apenas 0,3% da energia necessária para a produção do plástico virgem -, o design foi desenvolvido para o uso de lâmpadas econômicas, contribuindo em dose dupla para a redução do consumo de energia.

Outros produtos que podem ser usados com tranquilidade são as poltronas elaborada pela artista plástica Raquel Ávila Lole. Com Raquel as desenvolveu a partir de materiais costurados por mulheres que participam de uma cooperativa de costureiras ligada à Abadeus, entidade beneficente de Criciúma.

Leia mais sobre: sacolas retornáveis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.