Descobrir a melhor forma de exibir uma tela ou organizar um conjunto de gravuras tem lá os seus segredos. A seguir, arquitetos indicam boas soluções

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508180838&_c_=MiGComponente_C

É comum ver gente que se encanta com um quadro, compra, leva para casa e depois fica em dúvida sobre onde e como pendurá-lo. Em geral, não se sabe em qual parede deve ficar, em que altura ou se deve ser colocado sozinho ou junto de outras obras, fazendo uma composição.

Divulgação
O centro do quadro deve ficar na altura dos olhos do observador. Projeto de Carla Dichy

Para a arquiteta Carla Dichy, o céu é o limite quando o assunto é como exibir um quadro. Existem composições verticais, horizontais, simétricas e assimétricas. Quando temos dois ou três quadros com a mesma dimensão, prefiro colocá-los simetricamente, lado a lado e com pouca distância entre eles, recomenda. No caso de vários quadros, Carla indica que sejam dispostos de forma assimétrica em uma única parede. Essa desorganização visual fica bem pontuada e cria um clima aconchegante.

O arquiteto Marcelo Rosset concorda e complementa: Pode-se fazer uma composição aleatória com molduras diversas. Já os arquitetos Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes lembram que as obras devem ter equilíbrio no tamanho e no formato para garantir a harmonia do conjunto.

Divulgação
Sobre uma cama sem cabeceira, o quadro pode ficar a cerca de 1 m de distância, para dar lugar de apoio aos travesseiros. Projeto de Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes

A altura ideal

Sobre a altura ideal, Carla dá a dica: Em geral, o centro da obra deve estar na altura dos olhos do observador, usando-se como base a medida de 1,70 m a partir do piso. Mas isso não é regra e vários fatores podem influenciar, como o tamanho do quadro. Se for grande, com 2 m de altura, por exemplo, e o pé-direito tiver 2,40 m, sugiro centralizá-lo na parede. E se esta estiver já ocupada com um móvel, como um aparador, pode-se colocá-lo um pouco acima, sugere.

Marcos Pinto

Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes recomendam que as obras tenham equilíbrio no tamanho e no formato para garantir a harmonia do conjunto

Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes, por sua vez, dizem que no caso de uma composição com vários quadros e diferentes tamanhos, não há uma regra rígida quanto à altura: Os quadros podem estar até próximos do piso. Segundo as arquitetas Silvia Brawerman e Sofia Smaletz, se o local escolhido for uma parede acima de um sofá, o ideal é deixar 30 cm livres. Outro exemplo: acima de uma cama sem cabeceira, deve-se deixar 1 m livre, para ter espaço de apoio aos travesseiros. E no caso de uma cama com cabeceira, deixa-se cerca de 30 cm a partir do final do móvel.

Para não deixar torto

Já aconteceu de você colocar um quadro ou uma prateleira na parede e só depois perceber que ficou torto? Para evitar que isso aconteça, use pontos de referência como medida. Munido de uma trena, deve-se medir pelos dois lados e conferir a distância do ponto ao teto e do nível que estiver mais próximo e à vista. Se o quadro estiver próximo de um sofá, use-o como referência, explica Carla Dichy.

Marcos Pinto
Para evitar que o quadro fique torto, conferira a distância pelos dois lados do ponto ao teto e ao nível mais próximo, como um sofá. Projeto de Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes

Antes de furar a parede, marque o local e confira a medida mais uma vez. O que mais estraga a parede é fazer vários furos, um ao lado do outro caso o anterior não tenha dado certo, orienta Carla. Para não danificar a superfície, o mais indicado é usar uma furadeira. Quem não tem uma, deve utilizar pregos de aço, que não entortam, e, antes de furar, proteger o local com fita crepe ou adesiva. E, claro, bata o martelo devagar. Isso reduz a chance de a parede esfarelar, afirma a arquiteta.


Leia mais sobre: quadros


Onde encontrar:
Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes:
www.amc.arq.br
Carla Dichy: www.carladichy.com.br
Marcelo Rosset: www.marcelorosset.com.br
Silvia Brawerman e Sofia Smaletz: tel. (11) 3666-5371 e 3664-7813

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.