Marisa Ota

Design por todo canto

Marisa Ota é formada em artes plásticas pela FAAP. Criadora da Paralela Gift, é especialista em identificar e apresentar novas tendências de design ao mercado brasileiro

Madeira sustentável em prol do design

De olho no futuro, designers renomados dão preferência à madeira certificada na hora de criar

06/09/2010 07:57

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

Em alta, os materiais ecologicamente corretos ganharam força no mercado de arquitetura, decoração e design. Um deles é a madeira certificada, o que assegura um suprimento confiável e ambientalmente sustentável da matéria-prima. No Brasil já temos nomes consagrados trabalhando com este produto, como Pedro Petry, Ana Paula Castro, Mauro Fuke, Hugo França e Carlos Motta. E poderia citar inúmeros outros talentos aqui.

Foto: Divulgação

Fruteira de madeira certificada, criada pelo designer Pedro Petry

O uso da madeira certificada por grande parte dos designers está, principalmente, ligado a quesitos de sustentabilidade. Por ser muito resistente e durável, é ideal para a produção de mobiliário, pisos e objetos para casa.

Recentemente, diversos designers renomados criaram objetos exclusivos com a madeira Lyptus, que é produzida no extremo sul da Bahia, proveniente de “florestas plantadas”, certificadas pela PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification Schemes)/CERFLOR (Certificado Florestal). Ana Paula Castro, Mauro Fuke, Baraúna, Estúdio Manus, Rubens Spilzman e outros nomes participam da criação.

Claro, não poderia deixar de falar do trabalho de Hugo França, precursor do uso da madeira no desenvolvimento de peças de design. Pode-se dizer que suas peças são uma consequência da sua preocupação com as possibilidades oferecidas pela matéria-prima: árvores centenárias mortas pela ação irresponsável do homem.

Sua intenção não é produzir objetos funcionais, mas levar a árvore de volta ao convívio humano de forma harmoniosa. A utilização de resíduos florestais para a produção de peças demanda buscas constantes nas matas da região de Trancoso (BA) e, nesses percursos, Hugo França conta com a ajuda dos indígenas e mateiros locais, além do conhecimento da região que ele próprio adquiriu nos 15 anos em que morou no litoral sul baiano.

Sustentabilidade premiada

Foto: Divulgação

Carlos Motta busca inspiração em suas viagens para criar móveis de madeira certificada

Outro talento é Pedro Petry, nascido em Joinville (SC), que tem seu trabalho guiado pelos princípios da sustentabilidade. O ano de 2009 para o designer foi marcado pela sua parceria com a Orsa Florestal – empresa produtora de madeira tropical certificada pelo FSC (Forest Stewardship Council) a partir do manejo sustentável de florestas nativas na Amazônia –, conciliando o design sustentável, marca do trabalho desenvolvido por ele, e a madeira com garantia de origem.

Com Atelier em Itu, interior de São Paulo, ele viaja com frequência à Amazônia para buscar referências para seu trabalho. Em 2004, foi selecionado pela segunda vez no prêmio “Brasil Faz Design”, participando da exposição no IBRIT, em Milão (Itália), com a coleção “Arco Íris da Floresta”.
Carlos Motta, arquiteto com ateliê na Vila Madalena, em São Paulo, e criador de lindas peças com madeira é enfático sobre suas paixões: o mar, a pescaria e a marcenaria.

Por isso, fundou há mais de 30 anos o Atelier Carlos Motta. Boa parte de sua inspiração vem de viagens, principalmente à Califórnia, onde morou. Sofás, poltronas, mesas e cadeiras fazem parte do seu trabalho sempre com o uso da madeira.


 

 



 

Sobre o articulista

Marisa Ota - jbianchi@ig.com - Marisa Ota é formada em artes plásticas pela FAAP. Criadora da Paralela Gift, é especialista em identificar e apresentar novas tendências de design ao mercado brasileiro

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo