Quando não está trabalhando, é na sala íntima de casa que a relações-públicas se diverte de verdade

Se a festa for badalada, daquelas que parecem propaganda de perfume , com gente bonita, famosa, descolada, e paparazzo por todos os lados, pode conferir: a lista de convidados é de Fernanda Barbosa.
A relações-públicas, mãe do apaixonado por futebol Pedro, de nove anos, passa o dia ao telefone tentando reunir sempre o grupo mais interessante para cada uma das ocasiões. Ainda assim, Fernanda não foge à regra da mulher moderna. É em casa, entre Pedro e Cheetos, um shitzu de um ano e meio, que gosta de estar, e onde também passa a maioria do tempo com o namorado.

Fernanda Barbosa gasta horas no sofá ouvindo música e bebendo vinho ao lado do filho Pedro, do namorado e do inseparável cachorrinho Cheetos
Amana Salles/Fotoarena
Fernanda Barbosa gasta horas no sofá ouvindo música e bebendo vinho ao lado do filho Pedro, do namorado e do inseparável cachorrinho Cheetos

“Quando mudei para este apartamento todo mundo pensava que eu faria jantares, recepções animadíssimas. Nada! Nunca fiz festa na minha casa. Só vêm aqui os amigos muito próximos. Gosto de ficar ouvindo música, jogando Wii, bebendo vinho. Por isso eu adoro este sofá . Estou sempre aqui”, conta a RP, que ainda pretende colocar uma chaise longue na sala íntima para ficar ainda mais à vontade.

O sofá em questão veio do apartamento anterior da relações-públicas e ganhou nova roupagem para combinar coma  decoração
Amana Salles/Fotoarena
O sofá em questão veio do apartamento anterior da relações-públicas e ganhou nova roupagem para combinar coma decoração

O sofá em questão é antigo . Veio do apartamento anterior e ganhou um novo forro para combinar com a décor leve do espaço, com cortinas claras, muitas almofadas e um tapete felpudo, presente de Houssein Jarouche, dono da MiCasa. É este o saldo de ter tantos amigos de bom gosto. A designer de interiores e grande amiga Esther Giobbi tomou para si a responsabilidade de pensar os ambientes. E não perguntou quase nada para a dona da casa. “O resultado ficou como se eu tivesse decorado sozinha. A casa é a minha cara”, conclui Fernanda.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.