Design assinado é nova proposta das grandes lojas de móveis e homewear

O que Alexandre Herchcovitch, André Lima e Adriana Barra tem em comum? São todos estilistas que também se aventuraram pelo caminho da decoração.

Herchcovitch é o nome da moda mais bem-sucedido no segmento de coisas para casa. Ele já desenvolveu uma linha de cama e banho para a marca Zelo e de móveis, cristais e porcelanas para a Tok&Stok, com a qual lançou no ano passado as linhas Safári (com peças que vão de R$ 25,00 a R$ 69,00) e Lâminas (de R$ 29,00 a R$ 91,00). Uma das peças que fez mais sucesso é a caneca Caveira, de louça preta com a tradicional caveira que é a marca do estilista em dourado.

VEJA OS MODELOS NA GALERIA DE FOTOS

André Lima foi mais ousado. Depois do sucesso de sua linha de almofadas, ele decidiu ir mais fundo e lançou uma série de móveis e acessórios em parceria com a Firma Casa. Tem sofá em módulos, garden seats de madeira laqueada, aparador, abajures e mandalas. As estampas ganharam vida com cores fortes, borboletas, samambaias e palmeiras com a promessa de destacar aquele cantinho que está precisando de um toque especial. Os garden seats saem por R$ 2.470 o pequeno e R$ 3.180 o grande. Os pufes custam R$ 3.500 e o aparador em madeira sai por salgados R$ 18.470.

Adriana Barra é outra que vive misturando as coisas. No ano passado, ela criou estampas para móveis e mini-geladeiras em parceria com a loja paulistana Micasa. As peças foram cobertas por estampas criadas por Adriana ¿ que incluem imagens do desenho Speed Racer e da modelo Twiggy ¿ por meio de uma técnica de estamparia em fórmica, material de sucesso nas décadas de 70 e 80.

Essa não é a primeira experiência de Adriana no mundo do design, que já foi uma das estilistas convidadas a criar luminárias exclusivas para o projeto Dominici + Moda, com Jum Nakao, Mario Queiroz, Cris Barros, Ronaldo Fraga, Rita Wainer e a dupla Dudu Bertholini e Rita Comparato, da Neon. A estilista já havia lançado, também pela Micasa, uma coleção de pranchas de surf, estampas para tecidos e uma poltrona com estampa exclusiva.

Segundo Baba Vicaro, diretora de criação da Dominici, a tendência é a procura por esse tipo de produto aumentar. Existe a necessidade de personalizar a casa seguindo os anseios mais profundos de cada um", afirma.

Os irmãos Ricardo e Rafael Almeida vieram do caminho inverso. Herdeiros da Casa Almeida, uma das maiores grifes de homewear brasileiras, eles resolveram apostar seu talento na moda. Mas Rafael decidiu voltar às origens e criou a marca de homewear NEO, lançada pela Camesa, voltada para o público A.

Para as lojas, um ótimo negócio

Segundo Mauro Razuk, diretor da Zelo, a parceria com Alexandre Herchcovitch foi boa para ambas as partes. Nós estamos com o Alexandre desde 2003. No começo, ele era conhecido por um público bem menor e mais ligado em moda, hoje ele é amplamente conhecido, está sempre na mídia. Acredito que nossa parceria foi positiva para ele, também pelo volume e qualidade dos produtos.

Segundo ele, é importante que, para fidelizar o consumidor, as peças assinadas não ultrapassem muito os preços normalmente praticados pela loja, mas devem se diferenciar. Para nós o produto assinado tem um preço diferenciado, pois ele custa mais, mas não pode ultrapassar o limite da racionalidade, para não ficar muito restrito. Um produto assinado por um estilista conhecido, precisa antes de tudo ter qualidade e design, precisa transmitir um charme que atraia o consumidor a gastar um pouco a mais para ter este diferencial, afirma.

As peças de homewear não tem o preço de algumas roupas, pois nossa cliente acabaria optando por uma bolsa, sapato ou um jeans, o nosso caso é muito íntimo, pois somente a cliente e seu marido vão usufruir deste conforto, mas roupas e acessórios, a cliente usa para sair, trabalhar, então, temos de tomar cuidado, afirma o diretor da Zelo.

Ademir Bueno, gerente de apoio técnico, design e tendências da Tok&Stok, acredita que existe uma aproximação natural e irresistível do design e da decoração com o universo da moda. Para nós, o estilista precisa estar em sinergia com o nosso negócio que é oferecer bom design a preço acessível, ou seja, não somos a alta costura, mas sim o pret-a-porter da casa, diz Bueno.

Segundo ele, o consumidor que busca as peças assinadas é o mesmo que normalmente frequenta as lojas, mas há também o consumidor da roupa do Alexandre Herchcovitch que quer levar o seu design para casa. Buscamos selecionar o estilista pela sua trajetória, universo imagético e tipo de trabalho, diz.

Uma peça assinada por um estilista pode carregar algo da moda, algo de suas coleções de roupas que pode estar na forma ou simplesmente nas estampas aplicadas aos produtos. Mas um produto assinado não precisa, necessariamente, transmitir uma sensação, pode apenas propor uma solução para um problema do dia-a-dia, diz o diretor. Neste tempo de crise a nossa proposta é divertir, brinca.

Lá fora

Não é só no Brasil que moda e decoração andam juntas. Entre os estilistas internacionais que assinam linhas para a casa, estão os figurões Ralph Lauren, Dolce & Gabbana, Roberto Cavalli e Calvin Klein.

A união de moda e design é uma tendência forte, que já se manifesta até na criação de hotéis, como o Petit Moulin criado por Christian Lacroix, no Marais, em Paris, e o Burj Dubai que Armani desenvolveu para a capital dos Emirados Árabes.


Leia mais sobre: decoração

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.