O Salão Internacional do Móvel 2008, em Milão, revelou as tendências dos objetos de uso cotidiano

Milão é a capital do mundo da tendência, do móvel e do design. No período de 16 a 21 de abril, cerca de 400 eventos foram realizados em paralelo à feira de Rho - palco principal do Salão Internacional do Móvel, no circuito "Fuori-Saloni" - como os milaneses se referem aos eventos paralelos.

Um espetáculo a parte é a estrutura futurística ¿ criada pelo arquiteto Massimiliano Fuksas ¿ composta por uma vela  gigantesca em aço e vidro com composição irregular e que cobre uma superfície de 230 mil metros, abrigando os diversos pavilhões. Para facilitar a circulação do público a mostra é dividida por setores: clássico, design, cozinha e banheiro, escritório e acessórios, além do anexo.

Participaram do evento de 300 mil pessoas, compostas por público de compradores e curiosos ansiosos por conhecer as novidades  apresentadas por 140 países expositores.

A maior feira do setor no mundo revelou as tendências dos objetos de uso cotidiano e apresentou mais de 300 eventos artísticos paralelos  espalhados pela cidade, com exposições, performances e mostras.

Esse ano o foco principal para o mobiliário e produções foi o meio ambiente. Os designers brasileiros tiveram oportunidade de expor suas criações no Instituto Brasil-Itália/IBRIT, com peças de artesanato e mobiliário produzidos no Nordeste com palha buriti, refugos de madeiras e pedras semipreciosas.

O Salão Satélite, anexo ao pavilhão principal da feira, área destinada a novos designers, também teve como foco principal a propostas voltadas ao meio ambiente.

Cerca  de 500 jovens de todo o mundo tiveram a oportunidade de apresentar ao mundo os seus protótipos. A holandesa Merijin van Essen destacou-se com a criação de  uma esfera de vidro no formato de um grande vaso acoplada de uma lâmpada que se acende quando alguém se aproxima, simulando o efeito da fotossíntese.

Triennale, um dos maiores espaços de exposições de Milão, concentrou alguns dos melhores artistas do "Fuori Salone". Com destaque especial, os irmãos Humberto e Fernando Campana comemoram dez anos de sucesso com a apresentação da cadeira Aguapé, composta por retalhos de couro cortados a laser, auto estruturadas ¿ sem nenhuma armação metálica. A grande sacada da dupla é a criação através da vivência  e recordações das raízes nacionais.

No mesmo local foi apresentada uma retrospectiva comemorando os 80 anos da Cassina, empresa italiana que produz inúmeros sucessos mundiais.

A Kartell fez uma grande brincadeira com reproduções de móveis gigantes ¿ a apresentação estava fascinante e pode-se comparar aos sentimentos de "Alice no País das Maravilhas". Com ambientes de estampas multicoloridas, Karim Rashid mostrou as novidades do fabricante de laminados De Rosso.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.