Peças criadas por designers brasileiros estarão expostas no Salão Internacional do Móvel e no imperdível roteiro Fuori Saloni

Boas ideias não se perdem, se repetem, reciclam e viram ponto de partida para novas criações. É exatamente esse ciclo que marca boa parte do trabalho que será apresentado neste ano por designers brasileiros durante a Semana Internacional do Móvel de Milão .

Referência mundial, os irmãos Campana chegarão com novidades produzidas por mais de cinco empresas, entre elas bancos revestidos com placas de couro de avestruz – criados para a sul-africana Klein Karoo - que lembram a estética aplicada à poltrona Aguapé (lançada em 2008) e às luminárias criadas para a Edra no ano passado. Outra releitura é a linha de louças Euro Tropiques, criada para a francesa Bernardaud. Nela, Fernando e Humberto aproveitam imagens de peças ícones, como o sofá Boa e as cadeiras Banquete e Favela, como fundo para criar verdadeiras imagens caleidoscópicas. Há ainda lançamentos para a Bolon (para a qual fizeram um tapete em forma de puzzle), a fiel parceira Edra e a Venini.

Pedro Franco , que após dois anos mostrando seus talentos de designer e homem de negócios em Milão, agora representa as marcas Skitch e Missoni Home no Brasil, também estará com peças de sua autoria no Salão Satélite . “Este ano estarei sozinho no estande, com a linha Caos, que é um passo adiante de algumas peças que levei no ano passado, como o sofá Antropófago”, diz ele. No total, serão cinco poltronas que se modificam a partir da interação com o usuário.

Alessandro Jordão – que há oito anos expõe ao lado de Kiko Sobrino – também estreará em voo solo com a exposição Sex & Violence, que trará cadeiras blindadas em aço inox reciclável, tapetes orgânicos de crochê e pistolas temáticas. A instalação poderá ser vista no Studio Piu, na Via Tortona , região que é parte obrigatória no roteiro Fuori Saloni.

Fora do circuito tradicional também estão a estante Sururu, o banquinho MangueBit e a cômoda Agogo, do designer Wagner Archela, único brasileiro presente no hall de artistas representados pela respeitada galerista italiana Rossana Orlandi. “As peças foram criadas no ano passado, mas foram pouco trabalhadas”, diz ele, que este ano não acompanhará a receptividade de suas criações de perto. No mesmo período, estará inaugurando sua primeira loja de design no Brasil.

Vitrine para promoção

Com boa parte de sua produção nacional destinada ao mercado europeu, a Lumini também aproveitará a semana de design para lançar alguns produtos - caso da premiada luminária Lift - e reforçar sua presença entre os grandes “players” do mercado mundial.

“A Itália nem é nosso maior cliente – vendemos mais para os países escandinavos – mas é importante estarmos lá até mesmo pelos clientes brasileiros”, afirma Fernando Prado, gerente de produtos da empresa, que contará com estande criado pelo renomado arquiteto Marcio Kogan na edição bienal da Euroluce.

É de olho no público brasileiro – que no ano passado totalizou pouco mais de 4 mil pessoas, entre as 297.460 que visitaram o Salão Internacional do Móvel – que José Roberto Moreira do Valle, Ricardo Caminada e Edmundo Sansone Neto promoverão a segunda edição do lounge de relacionamento Brazil S/A.

O espaço, instalado no Palazzo Giureconsulti, na Piazza Duomo, contará com palestras, workshops e a exposição “A Bola da Vez” – uma referência direta ao momento vivenciado pelo País no cenário mundial -, que trará bolas de futebol customizadas por designers e personalidades brasileiras como Sergio Rodrigues , irmãos Campana , Marcelo Rosenbaum , Guto Índio da Costa , Baba Vacaro , Alex Atala e Oskar Metsavaht .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.