Ela está em alta. Inspire-se em relicários, altares, imagens de santos...

Muita gente tem o costume de decorar a casa com imagens e itens pertencentes à sua religião, desde o catolicismo até o budismo e hinduísmo. Com o passar dos anos, muitas lojas foram se especializando nesses itens, e, hoje em dia, é possível encontrar uma incrível variedade desses produtos, um mais bacana que o outro.

VEJA A GALERIA DE FOTOS

Para o coordenador de tendências da Tok&Stok, Edson Coutinho, existe hoje uma forte tendência de comportamento em todo o mundo de valorizar a cultura local. As pessoas também estão se voltando para a busca do crescimento espiritual, e a nossa cultura abraça todo o simbolismo que estas duas fortes correntes podem trazer para o nosso dia-a-dia, diz.

Segundo ele, essa tendência é um pouco mais forte no Brasil. Nosso país é religioso por natureza, e apesar da maioria católica, todas as crenças se misturam em nosso dia-a¿dia. Portanto, sempre estivemos às voltas de oratórios, santos, contas, fitinhas e diversos materiais religiosos em nossas casas e no convívio comunitário. E é claro que quem mantém uma crença com fervor terá naturalmente objetos de rito ou iconográficos que representem a sua fé, avalia o coordenador da Tok&Stok.

Para Coutinho, aqui, tudo tem seu espaço. Não falamos apenas de santos católicos, mas de representações do Espírito Santo, de festas populares com cunho religioso com suas vestimentas especiais, estandartes e até acessórios para oferendas a entidades do candomblé, diz ele.

Quanto a misturar várias religiões na decoração, tudo vai depender do bom senso. Não é de se estranhar que uma pessoa tenha um Buda ao lado de São Jorge na estante. As filosofias espirituais e religiões que inicialmente não faziam parte de nossa cultura também encontram espaço e adeptos neste momento de pluralismo, avalia Coutinho.

Para ele, máscaras asiáticas podem conviver com Iemanjá, Ganesh e ex-votos mineiros numa boa, desde que isso seja condizente com o estilo do morador.

Assim como a tendência de decoração é seguir um estilo próprio, misturando a alma e a história dos moradores da casa, os artefatos religiosos serão valorizados e até perderão parte de sua função de adoração para fazer parte do cotidiano e dos objetos belos de nossa casa brasileira, diz o coordenador de tendências da Tok&Stok.


Leia mais sobre: decoração de interiores

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.