Coral, turquesa, tons bebê e cores inspiradas no Brasil são as apostas para a estação mais quente do ano

Duas vezes por ano, empresas de desenvolvimento de sistemas de cores lançam suas apostas para as próximas estações. Baseadas no momento vivido pela sociedade, as cores escolhidas influenciam em diversos segmentos como moda, decoração, arquitetura, interiores, tecnologia digital e pintura.



Para o verão 2011, duas cores aparecem com tudo: o coral e o turquesa. Assim como nos desfiles das marcas Neon, Maria Bonita e Colcci elas já começam a ser vistas na decoração das casas. “Forte, vibrante e num tom quase avermelhado, o coral vem para contrastar com o turquesa, que traz sensações agradáveis e de relaxamento ao ambiente”, diz a professora de Design de Interiores, Paisagismo e Feng Shui do SENAC/SP, Mon Liu.

Inspirada nas gemas orgânicas do mar Mediterrâneo, o coral - misto de laranja, vermelho queimado e branco - é a cara do verão. Na parede da sala ou nos acessórios que compõem a decoração, a cor, garante ao ambiente energia, vitalidade, sensualidade e sensações positivas. “É por isso que ele cai bem em ambientes onde todos interagem, como a cozinha, a sala de estar e a varanda”, afirma Mon Liu.

Assim como o coral, o turquesa também atua como centro das atenções neste verão e combina bastante com tons pastéis ou neutros, como o bege e o areia. Mas, ao invés de dar energia ao ambiente, a cor tranquiliza, envolve e refresca o espaço.

“O turquesa pode ser usado em qualquer ambiente, de quartos de criança até banheiros e lavabos”, diz Mon Liu. “Uma ideia que fica bem legal, principalmente para as que gostam de ousar, é colocar as paredes na tonalidade turquesa e preencher o ambiente com objetos coral”, completa.

Inspiração nacional
Segundo o professor da FAU-USP e sócio-fundador da Associação Pró-Cor do Brasil , João Carlos de Oliveira César, o Brasil tem características próprias e falar em tendências mundiais é muito arriscado. Para o próximo verão, ele arrisca apontar os tons naturais, inspirados na natureza, na sustentabilidade e no Brasil.

A cor coral combinada com tons gelo e cinza ajudam a dar equilíbrio ao ambiente
Divulgação
A cor coral combinada com tons gelo e cinza ajudam a dar equilíbrio ao ambiente
A colorista e designer de interiores Elisabeth Wey, presidente do Comitê Brasileiro de Cores, também divide a mesma opinião. “O Brasil está num ótimo momento, nossos profissionais, produtos e serviços estão sendo reconhecidos lá fora. Está na hora de darmos valor ao que temos e buscarmos inspiração no nosso próprio país”, afirma Elisabeth. No verão 2011 ela aposta em tons inspirados nos grãos, nos capins (verde e dourado), nas árvores, nas folhas e nas gradações do areia.

Tudo clarinho
A exemplo do que ocorreu no verão passado, os tons pastéis continuam em alta, mas dessa vez ganharam novas colorações e nuances. Chamadas de “cores de doces” ou “candy colors”, elas estiveram presentes nos desfiles da Triton, Colcci, Juliana Jabour, Cantão e Gloria Coelho e, segundo Mon Liu, já invadiram a casa.

As cores pistache, azul céu, lilás, violeta, coral, verde-água, amarelo, creme e rosa – sempre em tons claros –, dão um ar romântico e tranquilizador a qualquer ambiente. “.



Arquitetura

Não é só na decoração que as cores estão com tudo. A arquitetura brasileira, nos últimos anos, tem ousado mais no que diz respeito à utilização de cores mais vivas nas estruturas externas.

“Antigamente, o sol brasileiro dificultava a utilização de tons mais vibrantes, como o laranja e o vermelho, pois os raios muito fortes, estragavam com mais facilidades as tonalidades escuras”, diz João Carlos de Oliveira César. Foi pelo avanço da tecnologia das máquinas que as tintas passaram a ser mais duráveis e resistentes e, então, o brasileiro pode ousar mais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.