Conheça os designers brasileiros que estarão expondo durante a Semana de Design de Milão

Não é apenas como observadores que os brasileiros irão participar da Semana de Design de Milão, que neste ano acontece de 14 a 19 de abril, na Itália. Além de peças dos renomados irmãos Campana, os mais de 250 mil visitantes do Salão Internacional do Móvel poderão conhecer o trabalho de outros designers nacionais, que têm chamado atenção com suas criações. Caso de Pedro Franco, Ricardo Barddal, Lucio Carvalho, André Bastos, Guilherme Leite, Sérgio Matos e Alessandro Jordão.

Convidado a participar do Salão Satélite desde o ano passado, Pedro Franco, da A Lot Of, convidou outros cinco designers – Christian Ullmann, Ricardo Barddal, Fernando Bottene, Marcelo Teixeira e a turma do Oferenda Design - para participarem a seu lado. Sob a curadoria de Ullmann, serão expostas 12 novas peças. “Neste ano decidimos reduzir o volume para apresentar um trabalho mais artesanal, de maior valor agregado. Afinal, este é o caminho que muitas das grandes marcas estão seguindo”, afirma Franco.

O maior objetivo é arrumar um grande parceiro internacional que se interesse pela comercialização das peças, que serão produzidas no Brasil. “Temos muita mão de obra qualificada aqui”, diz Ullmann. “Muitas marcas italianas já utilizam nossos artesãos, mas não divulgam”, garante ele, que terá na Itália peças produzidas por comunidades artesãs de Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Serrana (SP) e São Borja (RS).

Entre os destaques do estande estão o sofá Antropófago, com longos fios que podem ser “penteados” em encostos ou servir de cobertor; a chaise Minuano, feito em madeira certificada e revestido com almofadas bordadas como as típicas bombachas gaúchas; e a poltrona Homeless, feita com tela de construção e tiras de espuma, revestidas com cobertor de lã. “É uma peça ‘under construction’ (em construção), que poderá ser customizada com outros materiais”, explica Franco.

Ministério da Cultura patrocina novo talento

Patrocinado pelo Ministério da Cultura e do Parque Tecnológico da Paraíba, o designer paraibano Sérgio Matos também terá seu trabalho exposto no Salão Satélite. A possibilidade de ocupar o espaço de 16 m² veio após contato com a organização do evento durante a feira, no ano passado, quando viajou como recompensa por ter obtido o primeiro lugar no 1º Prêmio Sebrae Minas Design.

“Estar lá é a melhor oportunidade de divulgar meu trabalho que já me aconteceu. O Salão é a maior vitrine dessa área“, afirma Matos. Além do banco Ianomâmi - peça vencedora do Prêmio Sebrae, feita em aço tubular, madeira compensada laminada, madeira natural, vime e couro -, Sérgio levará outros cinco móveis inéditos. “Grandes nomes que hoje trabalham com importantes indústrias saíram do Salão Satélite. Não sei se esse será o meu caso, até porque pretendo continuar produzindo no Brasil.”

Presença brasileira continua fora do Salão

Com milhares de eventos paralelos espalhados pela cidade de Milão nesta época, o quartel general brasileiro promete ser o espaço Brasil S/A, instalado em um galpão temporariamente desocupado por uma oficina têxtil, na Zona Tortona. Pelo menos é isso que espera o decorador José Roberto Moreira do Valle e Ricardo Caminada, da Connect 360, organizadores do lounge de relacionamento.

Além da participação de empresas brasileiras como Todeschini, Artur Décor, Anfacer, Casa Cor e Shopping D&D, o espaço contará com a exposição de peças de Humberto e Fernando Campana, de Paulo Mendes da Rocha, de Flávio de Carvalho e do estúdio Nada Se Leva, entre outros.

Logo ao lado, no Super Studio Piú, os designers Alessandro Jordão e Kiko Sobrino, do Studio Mãos Contemporary Art, farão uma instalação inspirada na Santa Ceia, com uma mesa de jantar em torno de 12 cadeiras-anjo brancas e uma cadeira-anjo pink, que representará o apóstolo, Judas. O ambiente será composto por tapetes em forma de nuvem, além de cortinas de voil, em referência ao céu. No centro das atenções estará o lustre Anjo, repleto de cristais Swarovski.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.