Para quem está em dúvida sobre que cores usar na decoração da casa, consultamos especialistas para nos dar ideias de combinações alegres e inusitadas, mas que sempre dão certo. Confira

Se você está redecorando a casa e está cansado daquelas cores neutras e sem vida, que tal sair do lugar comum e usar tons vibrantes nas paredes, móveis, tecidos e acessórios, para encher a casa de energia e personalidade?

VEJA A GALERIA DE FOTOS

Mas nem pense em correr riscos. A ideia é dar vida à casa mas sem medo de errar na dose. Afinal, tem muita gente que se atira em combinações extravagantes e acaba não gostando do resultado final. A seguir, três profissionais dão sugestões de combinações coloridas e modernas que não oferecem chance de erro!

Cinza, marrom e laranja

Para o arquiteto Ricardo Caminada, é importante definir primeiro as cores que tenham a ver com o perfil e gosto dos moradores. Passada essa fase, é hora de se pensar em alternativas. Eu, por exemplo, gosto muito de combinar marrons com cinza somado a uma cor vibrante, como o laranja. São cores clássicas com uma pitada vibrante que traz movimento e alegria ao espaço. É uma fórmula que dificilmente dá errado, explica. 

O arquiteto sugere que as paredes sejam pintadas com cinza, os móveis sejam no acabamento natural de madeira, mas em dois tons de marrom, como areia e o próprio marrom, combinados com acessórios em laranja, para objetos, tapetes e almofadas. Com uma base neutra, a maioria dos tons vibrantes se encaixam, argumenta.

Azul e verde

Muito além das cores óbvias que sempre dão certo, como branco e preto, preto e bege, azul e branco e branco e bege, Denise Barretto indica os tons de cinza, do claro ao grafite. São opções que vibram bem com os beges, frios ou quentes. Os beges podem ser usados nos estofados e móveis; e os cinzas nas paredes e no tapete, como um envoltório.

Outra dica é mesclar o amarelo forte com o bege, numa mistura que traz alegria. O amarelo pode ficar bem nos estofados, no tapete ou onde a criatividade permitir. Já o bege deve ser usado em maior quantidade no ambiente, define.

Já os vermelhos ou cerejas e tons de marrom resultam em uma harmonia quente e equilibrada. Todas as variações neste tema são possíveis e ficam agradáveis, atesta a arquiteta. Podemos ter vermelhos, cerejas e beterrabas em peças, tecidos e até em uma parede. E os havanas e marrons podem ser empregados em outros elementos, como estofados e móveis.

E, para lugares quentes, ou para quem busca um resultado suave mas com vida, a mescla entre o azul e o verde é bem-vinda, principalmente nos tons aquarelados, ou seja, desbotados, comenta. O azul e o verde podem estar presentes em tecido estampados, paredes com listras e poltronas em jeans. Junto de plantas e fibras naturais, o ambiente fica uma delícia, completa. 

E a arquiteta ainda dá duas dicas:

-Brincar com vários tons da mesma gama traz diversidade e deixa o ambiente com personalidade forte sem ser óbvia

-Cores mais fortes e vibrantes precisam ser acompanhadas de tons neutros como o branco para que possam ficar completas

Beringela e azul turquesa

Berinjela, vermelho tomate, verde cítrico, pink, dourado, azul turquesa, amarelo gema e beaujolais são alguns dos tons presentes na própria casa de Neza César. Ousadia? Não, bom gosto mesmo. E a capacidade singular de mesclar tons vibrantes de forma equilibrada e com maestria. Um forte traço de seu trabalho, a designer de interiores brinca com as cores como um pintor com a sua paleta, sempre desafiando o inusitado.

Como sugestão, indica experiências que já fez em vários ambientes de sua casa, como a sala de almoço, que ganhou paredes em amarelo gema na parte superior, rodameio em branco e cinza na parte inferior. Nessa combinação, Eu ainda acrescentaria o bordô como cor contrastante, sugere.

Outra possibilidade é misturar berinjela com azul turquesa e um toque de amarelo gema. Ou verde com amarelo e detalhes vermelhos, para os mais ousados. Na sua suíte, criatividade é o que não faltou: as paredes receberam dois tons de verde, sendo o mais claro emoldurado por frisos em vermelho, mesma cor do lambri que serve de painel de cabeceira.

Como dica, Neza afirma: Não concordo quando dizem que cores fortes e vibrantes só ficam bem em ambientes grandes, caso contrário o local pode transmitir a sensação de ser menor do que é na verdade. Acho besteira. Para mim, basta que a porta, a janela, o teto e o rodapé sejam brancos para que as paredes possam ser pintadas com cores fortes, finaliza.


Leia mais sobre: decoração


Onde encontrar:
Denise Barretto: tel. (11) 3078-6963;
www.denisebarretto.com.br
Ricardo Caminada: tel. (11) 3051-3979 / 3057-2641
Neza Cesar Escritório de Estilo ¿ Tel.: (11) 3571-2023,
www.nezacesar.com

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.