Designer mostra como criar um ambiente com inspiração flamenca

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508190400&_c_=MiGComponente_C

Radicado no Brasil há 20 anos, o designer de jóias espanhol Francisco Orjales veio para cá pela primeira vez no Carnaval de 87. Dois anos depois, voltou para passar uma temporada e acabou ficando por aqui. Na época, recebi uma boa proposta de trabalho e, para completar, conheci Teresa, com quem casei e tenho dois filhos, conta.

São Paulo foi a cidade escolhida para morar e, em pouco tempo, resolveu partir para um negócio próprio, abrindo a Carmel Acessórios e, posteriormente, a Francisco Orjales Jóias, localizada nos Jardins. O seu trabalho tem traços fortes da cultura de seu país, a qual ele mantém presente também na decoração de sua casa. O designer recebeu a equipe do iG Casa em sua residência para mostrar de que forma utiliza alguns símbolos da tradição espanhola, representados por peças seculares herdadas de sua família.

Nascido na Galícia, no Norte da Espanha, Orjales faz questão de transmitir suas raízes a seus filhos. A filha, por exemplo, faz dança flamenca desde pequena e guarda em casa vestidos típicos e acessórios que eram da avó.


Um canto especial

Parte dos objetos ficam bem à vista, expostos logo na entrada da casa, em um local de destaque na sala de jantar. Sobre um aparador, Orjales e Teresa criaram um canto com ares de Espanha, reunindo em torno de uma bandeja de prata, que está na família há cerca de um século, alguns objetos como castanholas, peiñetas, uma mantilla e dois quadros pintados pelo designer, com motivos que traduzem a rica cultura espanhola.

Algumas dessas peças foram de sua avó e estão sendo passadas de geração a geração. A mantilla, sob a bandeja de prata, é um xale sevilhano do século XIX, que exibe um bordado feito à mão, com motivos típicos do Sul da Espanha, conta. Já as duas peiñetas, colocadas ao lado da bandeja, são adornos de cabelo usados nos coques junto de flores típicas. Essas são de casco de tartaruga e cristais, feitas há quase cem anos.

As famosas castanholas também ganharam espaço no canto espanhol. Estas são usadas pela filha de Francisco e Teresa em suas aulas de dança flamenca. O acessório é um símbolo forte no país, pois traduz o mix das culturas árabe, ocidental e cigana que surgiu no Sul da Espanha.

Por fim, os dois quadros, feitos por Francisco com técnicas de aquarela e nanquim, trazem motivos tradicionais. Um deles exibe uma dançarina de espanhol, com sua roupa típica, além da peiñeta e a flor no cabelo. No outro, o animal-símbolo das touradas não poderia ficar de fora desta composição espanhola.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.