Alternativa mais moderna e prática às cortinas de tecido, as persianas oferecem uma gama de possibilidades decorativas

Mais práticas, leves e modernas que as cortinas de tecido, as persianas vem ganhando cada vez mais espaço nos projetos residenciais. Baseados em um sistema de roldanas, que permite maior controle da luminosidade, com a abertura (total ou parcial) das lâminas ou do tecido, os modelos são feitos principalmente de alumínio, madeira ou PVC. Mas variedades revestidas com tecidos e fibras naturais também podem se encontradas.

Outro benefício das persianas é a facilidade na limpeza - feita com a ajuda do aspirador de pó ou de uma esponja úmida. Confira na galeria de fotos abaixo as principais características dos modelos à venda:

Leia mais:

- Conheça os diferentes modelos de cortina e os mais indicados para os ambientes

- Veja os principais tipos de pregas usadas nas cortinas de tecido

Persiana vertical: a principal característica deste modelo é a funcionalidade. O fechamento vertical permite grande controle da intensidade de luz, o que deixa o ambiente mais aconchegante. É possível usar tecido, alumínio ou PVC e a manutenção é feita com aspirador ou esponja úmida.

Persiana laminada: o modelo antes comum apenas em escritórios, hoje, marca presença nos ambientes da casa . Aparece em PVC, metal (principalmente alumínio) ou madeira de lâminas de 25 cm ou 50 cm. É bastante prático no momento da limpeza e ainda proporciona visibilidade e controle de luz. Pode ser usado em conjunto com cortinas de tecido leve.

As persianas oferecem maior controle de luz e praticidade no momento da limpeza
Divulgação
As persianas oferecem maior controle de luz e praticidade no momento da limpeza

Persiana celular: produzida em “tecido-papel”, essa persiana assume o formato de uma colmeia. Pode reduzir em até 30% os ruídos externos e, dependendo do tecido utilizado, ir do semi-transparente ou translúcido até o blecaute total no ambiente.

Persiana silhouette: apresenta lâminas de tecido horizontais que parecem "flutuar" no tecido translucido onde estão fixadas. Quando inclinadas, permitem um bom controle da luminosidade. São muito usadas em salas de estar e oferecem grande praticidade.

Persiana romana: estruturado em varetas, o modelo lembra a estética de camadas e é recolhido em módulos. “É importante escolher tecidos que não amassam, desbotam ou encolham na lavagem, pois a persiana romana repuxa bastante. Linho sintético é uma boa opção”, afirma Rita de Cassia Camilo, proprietária do ateliê luri.

Persiana rolô: confeccionada em linho, algodão ou outras fibras naturais, seu grande diferencial é ser enrolada na parte superior durante o fechamento. Pode ser usada como forro ou blecaute, escurecendo totalmente o local, mas vai depender do material escolhido.

Painel: ideal para quem quer ter bom bloqueio da luz externa, os modelos de sarja ou lona (com ou sem detalhes) são fixados em trilhos e têm abertura horizontal.

Veja ainda:

Salas de jantar para inspirar a decoração

Confira soluções em cozinhas planejadas

As piscinas mais incríveis em hotéis

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.