Como decorar o primeiro apartamento

Soluções criativas para gastar pouco e ainda valorizar a metragem do imóvel

Juliana Duarte , especial para o iG São Paulo

Negócio fechado e chaves na mão: o sonho de comprar o primeiro apartamento saiu do papel. Com ele, logo uma enxurrada de dúvidas passa a povoar a cabeça de quem precisa reformá-lo ou decorá-lo. “Geralmente, toda a verba disponível foi investida na compra da casa e não sobra muito para a decoração. Por isso, é importante usar a criatividade para inovar”, afirma a arquiteta Eduarda Corrêa.

Saiba mais: Quanto custa uma reforma

Neste imóvel de 75 m², o orçamento curto do casal de recém-casados guiou a reforma feita pelo arquiteto Gerson Dutra de Sá . Foto: DivulgaçãoPara valorizar a metragem do imóvel, Dutra de Sá transformou a varanda em uma sala de jantar anexa ao living. Foto: DivulgaçãoA cozinha se destaca pela marcenaria simples, porém funcional. Os detalhes vermelhos colorem o espaço. Foto: DivulgaçãoNo projeto feito por Dutra de Sá, os acabamentos existentes foram reaproveitados ao máximo , fazendo um mix com alguns revestimentos novos. Foto: DivulgaçãoNo lugar de laca e aço inox foram usados laminado e revestimentos de baixo custo. Foto: DivulgaçãoO banheiro do apartamento de 75 m² ganhou uma parede de pastilhas e um nicho de mármore. Foto: DivulgaçãoAs arquitetas Clara Reynaldo e Daniela Veras, do escritório CR2 Arquitetura, optaram por eliminar paredes neste apartamento paulistano. Foto: DivulgaçãoNo banheiro, que seria usado por três irmãos, as profissionais trocou os revestimentos para clarear e modernizar o ambiente. Foto: DivulgaçãoNa decoração, nada de muitos móveis entulhados ou objetos soltos para facilitar a organização. Foto: DivulgaçãoPara melhorar a disposição da cozinha, a porta de serviço foi fechada, o que possibilitou a criação de uma bancada extensa. Foto: DivulgaçãoPlanejado pela arquiteta Eduarda Corrêa, este apartamento de 78 m², em BH, ganhou painel de espelhos na sala e cadeiras transparentes para aumentar a sensação de amplitude. Foto: DivulgaçãoTodos os pisos entregues pela construtora foram mantidos para poupar e evitar reformas demoradas. Foto: DivulgaçãoNa cozinha, armários embutidos garantiram praticidade e espaço livre. Foto: DivulgaçãoPara deixar o projeto mais aconchegante, Eduarda optou por usar cores suaves nas divisórias e nos acabamentos dos móveis. Foto: DivulgaçãoO uso de tapetes no piso dos quartos garantiu mais conforto. Foto: Divulgação

Lojas de materiais de demolição e bazares de móveis usados são ótimas opções – há sempre a peça ideal à sua espera, e pela metade do preço. Reaproveitar aquilo que seria jogado no lixo também pode ser uma saída. “Pense em novos usos para materiais que seriam descartados. Isto é sustentabilidade”, comenta a artista Cláudia Regina, do ateliê La Calle Florida. Ela costuma transformar, por exemplo, sapatos antigos em vasos, bobina de cabeamento em mesa de centro e latinhas de refrigerante em charmosas luminárias.

Se o imóvel conta com até 60 m² é possível valorizar a área disponível com alguns truques simples. “Itens básicos, como tons neutros e espelhos, são boas sugestões e não pesam muito no bolso”, comenta o arquiteto e designer de interiores Gerson Dutra de Sá. Outra saída para poupar espaço é não colocar muitos móveis nos ambientes, o que pode atrapalhar a circulação.

Ter em mente todas as alterações que deseja fazer também é imprescindível para evitar gastos extras. “É fundamental realizar um planejamento completo da construção. São maneiras de evitar custos desnecessários, que acontecem quando o resultado é diferente daquilo que se imaginou”, ressalta o arquiteto Paulo Trigo, do escritório Teto Arquitetura.

Para evitar o tão temido quebra-quebra, que costuma ser muito mais oneroso, é possível apostar e alternativas capazes de modificar os ambientes sem exigir uma reforma. O papel de parede é uma boa solução – há versões bem acessíveis do material. Já os pisos mais em conta nestes casos são o cimento queimado, o laminado de madeira e a cerâmica.

Antes de fazer as compras para a casa é necessário realizar uma pesquisa de preços – só feche negócio se o valor estiver dentro do esperado. Comprar tudo na mesma loja é uma maneira simples de conseguir descontos, principalmente se o pagamento for realizado à vista. “Depois disso, é só aproveitar o primeiro lar, que será inesquecível”, Dutra de Sá.

Confira, a seguir, três projetos que são os primeiros imóveis de jovens que desejam mudar de vida.

Divulgação
A arquiteta Eduarda Corrêa fez mudanças acessíveis. Veja os detalhes

- Primeiro apartamento próprio de casal com filhos teve reforma econômica e inteligente para deixar tudo com a cara dos donos

Divulgação
As arquitetas Clara Reynaldo e Daniela Veras decoraram este imóvel. Veja













- Reforma elimina paredes e clareia ambientes para trazer modernidade e amplitude

Divulgação
Confira o apartamento decorado pelo arquiteto Gerson Dutra de Sá









- Obra de baixo custo prioriza funcionalidade e beleza









Leia também:

Passo a passo: faça móveis com caixas de feira recicladas

Aproveite mais a varanda

Xícaras e canecas para fazer cupcakes

Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.

Leia tudo sobre: apartamentoprimeiro apartamentodecorreformajovem casal

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG