Mudanças reversíveis, de baixo custo e criativas são boas soluções para quem ainda não tem a casa própria

O apartamento não precisa ser próprio para ficar do jeito que o morador sempre sonhou. “Não viva provisoriamente. Transforme e dê sua cara aos ambientes”, recomenda o arquiteto Frederico Adejar. A boa notícia é que alguns truques e soluções reversíveis, de baixo custo são suficientes para dar novos ares ao projeto. “Evite fazer grandes modificações na planta do imóvel. Aposte em peças de destaque e em móveis de personalidade”, afirma o arquiteto Ricardo Melo.

Leia mais:
- Dê um toque pessoal ao imóvel mobiliado 

Para evitar o tão temido quebra-quebra, o futuro inquilino deve checar com atenção as condições do imóvel antes de fechar o contrato. “Em muitos casos, é preciso refazer as instalações elétricas e hidráulicas, o que não é muito vantajoso para quem aluga”, explica Melo. De acordo com ele, pisos laminados e aplicação de revestimentos sobrepostos aos originais são ótimas maneiras de reformar o local sem gastar muito. “Aplicar um novo piso sobre o antigo é uma prática bastante recomendada por ser rápida e evitar uma obra mais complexa”, diz. Se não for possível fazer a reforma, aposte em tapetes coloridos, que ajudam trazer mais alegria e personalidade à casa.

Fuja dos móveis embutidos e de armários planejados, pois se forem levados para outro imóvel será difícil encontrar as mesmas medidas. “Escolha estantes, mesas de canto e baús, por exemplo, que podem ser transportados com facilidade”, afirma o arquiteto e designer de interiores Lisandro Piloni.

O mais indicado para dar um ar de novo ao apartamento antigo é colorir as paredes. “Mudar a cor dos espaços é sempre um jeito rápido de deixar os ambientes renovados”, sugere Piloni. A aplicação de papel de parede, na opinião dele, também é uma boa opção, já que não implica em sujeira. “Dê preferência ao prático para não ter problemas”, diz. Quadros e espelhos também são ótima opção para dar seu toque pessoal ao ambiente.

Se for realmente necessário realizar alguma mudança estrutural para garantir conforto ou facilitar o dia a dia, é fundamental consultar o proprietário do apartamento e fazer um acordo prévio. “Essa medida é muito importante, pois o dono deve estar ciente de tudo o que será feito no apartamento”, recomenda Adejar. Tomados os devidos cuidados, vale aproveitar o novo lar – mesmo que ele ainda não seja seu no papel.

Confira, abaixo, duas histórias de sucesso.

O arquiteto Ricardo Melo apostou em móveis fáceis de serem removidos até mesmo no quarto
Divulgação
O arquiteto Ricardo Melo apostou em móveis fáceis de serem removidos até mesmo no quarto

De cara nova
O arquiteto Ricardo Melo desejava um local para viver e imprimir sua cara, mas ainda não tinha um imóvel próprio. A solução foi alugar um apartamento do jeito que precisava, confortável e próximo aos locais que costuma frequentar – perto da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Depois de visitar algumas opções, encontrou o lar perfeito, com 85 m². Para dar personalidade aos espaços, o arquiteto comandou uma pequena reforma.

Entre as principais alterações realizadas, destaque para a troca de revestimentos do piso da cozinha, do banheiro e da área de serviço. A bancada do ambiente dedicado ao preparo das refeições também foi removida para dar lugar a um modelo mais amplo. “Criei novos pontos de tomada, instalei um ar-condicionado e ainda optei por dar uma revitalizada no piso de tacos de madeira com a aplicação de um verniz específico”, comenta o profissional.

A pintura foi refeita, o que renovou o apartamento. “Ainda resolvi aplicar um papel de parede [Streetwall] impactante logo na entrada do imóvel”, afirma. O revestimento lembra os famosos calçadões das praias cariocas.

Outra alteração de destaque foi a instalação de espelhos em locais estratégicos, para refletir o mar de Copacabana. A decoração caprichada é composta por lembranças de viagens e peças marcantes, como as cadeiras amarelas da mesa de jantar. Os armários do quarto foram aproveitados do seu antigo apartamento. Apenas ganharam pintura de laca vermelha.

Frederico Adejar valeu-se da distribuição dos quadros para personalizar a parede
Divulgação
Frederico Adejar valeu-se da distribuição dos quadros para personalizar a parede

Lar de personalidade
O apartamento de 56 m² foi a escolha do arquiteto Frederico Adejar para viver. Ele alugou o imóvel e detectou a importância de fazer algumas alterações para adaptá-lo ao seu modo de vida. “Refizemos a pintura, no branco clássico mesmo, e aplicamos textura no volume do pilar que fica atrás do sofá.”

O painel de madeira é o responsável por esconder um nicho que ligava a cozinha à sala. “Ele era de madeira clara com acabamento canelado, meio fora de moda. Então, desenhei um painel de madeira ripada e mais atual. Escondi tudo sem destruir nada”, comemora o profissional.

Os móveis modulares foram escolhidos com cuidado pelo arquiteto – assim, ele poderia levá-los quando decidisse mudar novamente. “As peças ficam soltas e têm cores diferentes: branco, azul-claro e madeira tauari”, comenta. O mobiliário assinado, composto por cadeiras de Lúcio Costa e Sérgio Rodrigues, é o grande destaque do apartamento. “Vale investir em itens que são coringas e ficam bem em qualquer lugar”, ressalta. A radiola antiga, pertencente ao acervo da família de Adejar, complementa o cenário em grande estilo.

Acompanhe as novidades do iG Casa também pelo Twitter do Delas.

Serviço:

Frederico Adejar
Tel.: (62) 3255-6145
www.fredadejar.com.br

Lisandro Piloni – Piloni Arquitetura e Interiores
Tel.: (17) 3214-0827/7833- 0286
www.piloni.com.br

Ricardo Melo
Tel.: (21) 3251-0636
www.ricardomelo.arq.br