Pensar no estilo da decoração, na técnica do quadro e noespaço disponível é fundamental para conseguir o efeito desejado

Quem visita a Mostra Black, que vai até o dia 30 de junho, em São Paulo, logo se impressiona com a presença marcante das obras de arte nas paredes dos ambientes. Em grupos ou peça única, as telas se dividem pelos espaços do evento de decoração e garantem um efeito personalizado. Mas engana-se quem imagina conseguir o mesmo impacto sem analisar com cuidado a proposta de cada arte, o estilo da decoração e o espaço que terá disponível em casa.

Leia também:  Conheça os ambientes da segunda edição da Mostra Black

Com grande expressividade, as obras de arte mereceram um cantinho separado na entrada da casa
Divulgação
Com grande expressividade, as obras de arte mereceram um cantinho separado na entrada da casa

No momento de decidir qual tipo de obra usar na parede da sala, não imagine que somente quadros do Picasso trarão o efeito desejado. Além de pinturas consagradas, é possível abusar de gravuras, trabalhos com tapeçaria, fotografia, desenhos abstratos e até mesmo de objetos emoldurados para conseguir uma bonita decoração . “Mais importante do que valores e tendências, a pessoa deve escolher aquilo que gosta para usar em sua parede. Afinal, será ela quem conviverá diariamente com a tela”, lembra Gustavo Calazans, arquiteto.

Apesar disso, a decisão muitas vezes fica restrita ao valor do quadro. Entretanto, existem modelos com preços acessíveis e que oferecem boas soluções na hora de decorar . Para adquirir tais exemplares, a saída é “garimpar” em locais como galerias e instituições de ensino de artes plásticas. “Algumas escolas de arte vendem trabalhos interessantes de seus formandos com preços variados. Além disso, muitas galerias possuem obras de artistas iniciantes e que se transformam em ótimas alternativas”, diz Daniela Lobo, designer de interiores.

Em São Paulo, por exemplo, é possível citar galerias como a Emma Thomas que possui cerca de 400 exemplares no acervo e preços que variam de R$ 300 a R$ 220 mil. A Choque Cultural é outro espaço com telas descoladas e preços acessíveis. São 150 obras no acervo (com preços iniciais de R$ 1.000) e outras 380 gravuras no valor de R$ 150. Por outro lado, as paredes da sua casa também podem receber fotografias como obras de arte (num estilo que permite usar desde imagens clássicas até reproduções do seu próprio Facebook), garantindo um efeito moderno ao ambiente.

Mas onde colocar?

Após definir o tipo de arte, é chegada a hora de escolher o ambiente. O ideal neste caso é evitar áreas molhadas, já que a umidade pode danificar as obras. “Cozinhas também são pouco indicadas, já que a gordura presente no espaço prejudicará as telas”, afirma a design de interiores. Outro aspecto importante a ser observado é a decoração do local que receberá os trabalhos artísticos. Veja abaixo uma galeria de fotos com ambientes marcados pela presença de obras de arte:

Para manter a harmonia de um ambiente com predomínio de cores claras, por exemplo, uma das possibilidades é recorrer às tonalidades bege e marrom claro nas obras. “Quando a tela for o ponto central, a decoração deverá ser minimizada e as cores do trabalho exaltadas, Entretanto, se a tela vier para complementar, o ideal é que os tons do quadro combinem com as cores do espaço”, diz Daniela.

Já na hora de instalar os quadros, os especialistas alertam sobre o perigo de se criarem desproporções. Isso pode acontecer em momentos diversos, como ao posicionar uma obra de arte de tamanho reduzido em meio a uma parede grande. Neste caso, a melhor opção seria colocar a tela próxima à quina da parede e em uma altura baixa. Por outro lado, telas grandes acabam se destacando e pedem, muitas vezes, um canto separado.

Outra maneira de conseguir um efeito bonito na decoração é criar composições com artes diversas. Sem hierarquia, o grupo pode ser arrumado simetricamente ou de modo irregular (trazendo a sensação de movimento ao espaço). O conjunto poderá ainda preencher toda a parede, com itens variados ou peças repetidas. “Há algum tempo, uma pintura não seria misturada a quadros de outras técnicas, pois cada um tinha sua importância. Hoje, gravuras e artesanatos estão em alta e podem ser colocados ao lado de qualquer tela consagrada”, afirma Calazans.

Saiba mais:

Casa antialérgica

Antes escuro, apartamento de 200 m² ganha mais vida com reforma

Casa sempre quentinha

Marque em sua agenda:

Hyundai Mostra Black
Endereço: Rua Professor Fonseca Rodrigues, 664 (esquina com a rua Orobó, 767) – São Paulo, SP
Data:  22 de maio a 30 de junho
Horário de funcionamento: Terça a sábado e feriados, das 12h às 20h30; domingo, das 11h às 19h30
Ingresso: R$ 100


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.