Mais do que bonito, ambiente precisa ser funcional e arejado

Móveis precisam ser práticos e não atrapalhar a circulação
Edu Cesar/Fotoarena
Móveis precisam ser práticos e não atrapalhar a circulação
Montar o quarto do bebê é uma das tarefas mais prazerosas da gravidez. Encontrar o enfeite certo, comprar um berço que caiba no quarto – e no seu bolso –, chegar ao tom de parede que reflita sua personalidade e o que você almeja para seu filho toma tempo e pede planejamento. Afinal, tudo precisa estar pronto antes do parto.

Confira alguns PROJETOS DE QUARTOS DE BEBÊ para se inspirar

Mas mais do que se preocupar com o tema e a cor da decoração, é preciso estar atenta para questões práticas e funcionais como ter uma iluminação indireta, que possa ter sua intensidade moderada, e garantir uma poltrona confortável, com almofadas macias, para a hora da amamentação. Outro ponto importante é encontrar – ou mandar fazer – um bom trocador, com espaço para armazenar fraldas, roupinhas e os produtos que você precisará para limpar o bebê.

Acompanhe as novidades do iG Casa também pelo Twitter do Delas

E fique atenta para que a disposição e o tamanho dos móveis não deixem o ambiente com pouco espaço de circulação.Na hora de escolher tecidos de cortina e forração, dê preferência a algodão e outros tecidos leves e delicados para não deixar o ambiente pesado. Carpetes, tapetes, barrados e rodameios de madeira também ajudam a compor e aquecer a área.

E lembre-se de que a criança crescerá rápido. Assim, opte por móveis com materiais duráveis e sem quinas perigosas, e peças de decoração que possam ser facilmente substituídas para se adequar às diferentes idades.

Leia também:


    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.