Com sugestões criativas, é possível deixar o ambiente mais bonito e funcional

No projeto da arquiteta Orlane Santos a composição preta-e-branca feita com papel e o vaso vermelho dão vida ao local
Divulgação/ J.Vilhora
No projeto da arquiteta Orlane Santos a composição preta-e-branca feita com papel e o vaso vermelho dão vida ao local
O hall de entrada da casa é o responsável por dar as boas-vindas e anunciar o que está por vir. Essas características fazem do ambiente um dos mais importantes da casa. É por esse motivo que o espaço nunca deve ser esquecido na hora de planejar a decoração do todo. “Evite deixá-lo por último, ele merece muito mais. É o primeiro contato com o seu lar e funciona como um cartão de visitas”, afirma o arquiteto Ulisses Morato.

Mas para garantir uma boa impressão logo de cara é fundamental prestar atenção em alguns quesitos básicos. Um deles é a circulação. “Não coloque coisas demais, que possam atrapalhar a transição”, afirma o profissional.

Veja também:
18 soluções para apartamentos pequenos



A decoração é outra etapa importante e deve seguir a mesma proposta da morada. “O hall não pode destoar. Vale usar cores e texturas que já estão em outros ambientes”, afirma o arquiteto Aquiles Nícolas Kílaris.

Colocar a criatividade em cena também é fundamental para ter um projeto de sucesso. “Só assim conseguimos aproveitar a área da melhor maneira”, afirma a arquiteta Raquel Klieger, que ainda complementa: "será impossível errar se as características da personalidade dos moradores forem inseridas no projeto”.

Confira outras 15 dicas fundamentais para valorizar o seu hall:

1 – Pecar pelo exagero é sempre um problema. Evite colocar coisas demais no hall. Isso pode atrapalhar a circulação e deixar o ambiente pesado. Lembre-se: neste caso, menos é mais.

2 – Se você ainda está em fase de projeto e planeja a casa dos sonhos, é importante saber que o hall deve ter, no mínimo, 1,20 m de largura. Essa medida evita aquele aperto ao chegar em casa. O ambiente deve ser confortável.

3 – Peças grandes não são bem-vindas no hall. Elas atrapalham e ainda impossibilitam a visualização do restante da casa. Mesmo que tenha espaço, não coloque sofás ou mesas. O ambiente é de passagem.

4 – A iluminação é um quesito imprescindível. Saber escolher as lâmpadas é uma tarefa importante. As ideais são R 101, que ajudam a valorizar as cores, R70 (para halls com pé-direito alto) e a PAR 20 para destacar determinadas peças.

No projeto da arquiteta Orlane Santos quadros e móduos povoam o hall
Divulgação/ J.Vilhora
No projeto da arquiteta Orlane Santos quadros e móduos povoam o hall
5 – Como halls costumam ter uma metragem reduzida, pequenos truques que ajudam a valorizar a metragem são aliados sempre. Um dos principais é o espelho, que não pode faltar. Procure posicioná-lo no meio do ambiente. Escolher peças de vidro também é uma boa pedida, pois aparentam ser mais leves.

6 – Fique à vontade para e escolher um tapete para o seu hall, mas não esqueça de colocar adesivos antiderrapantes sob o modelo. Esse cuidado evita acidentes.

7 - Vasos com plantas pontiagudas não são recomendados, pois podem “espetar” os
visitantes.

8 – As cores vibrantes estão em alta, mas devem ser usadas com moderação no hall. O ambiente deve ser agradável aos olhos. Eleja apenas um tom de destaque e complemente com outras opções mais neutras.

9 – Para decorar, escolha um lustre bem bonito e uma tela da qual você goste, esculturas (desde que não sejam muito grandes). Prever um local para guarda-chuvas, casacos e chapéus também é simpático.

10 – Os aparadores estão sempre presentes no hall. Quando for escolher o modelo, opte pelos mais estreitos. Eles não ocupam muito espaço e ainda podem acomodar objetos de decoração.

11 – Uma opção para dar novos ares ao seu hall sem gastar muito é apostar no papel de parede . Os florais e aqueles com estampas geométricas estão em alta. A aplicação é rápida, sem dores de cabeça.

Saiba como colocar o papel de parede em casa.

A arquiteta Janete Chaoui apostou em uma poltrona e no papel de parede para deixar o hall confotável
Divulgação
A arquiteta Janete Chaoui apostou em uma poltrona e no papel de parede para deixar o hall confotável
12 – Um hall de entrada não é nada sem uma bela porta. Eleger o modelo ideal é imprescindível. Ele deve ter, pelo menos, 80 cm de largura por 2,10 m de altura.

13 – Para atrair boas energias, uma boa opção é planejar o hall de acordo com o Feng Shui. Segundo a técnica milenar chinesa, o ambiente deve ser claro e bem iluminado, um mensageiro dos ventos pode ser colocado no local, o capacho deve ter cores alegres e em frente ao elevador é importante colocar um espelho para estabilizar a energia.

Teste o grau de energia da sua casa segundo o Feng Shui.

14 – Fazer uma composição de retratos na parede do hall é uma boa ideia. Assim, quem visitou o seu lar guardará boas recordações da família e dos amigos.

15 – É imprescindível deixar o hall com o seu jeito. Coloque peças ou decore de uma forma que lhe pareça sempre bom chegar em casa.


Serviço:
Aquiles Nícolas Kílaris
Tel.: (19) 3462-3674

Raquel Klieger

Ulisses Morato
Rua Dona Salvadora, nº 26/205 – Belo Horizonte (MG)
Tel: (31) 3491-8141

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.