Nem sempre esse tipo de imovel esta livre dos perigos. Veja como se manter a salvo de situac?es de risco

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508175209&_c_=MiGComponente_C

E inegavel que hoje a maior parte dos predios de apartamentos conta com toda a infraestrutura necessaria para coibir a ac?o dos bandidos. Claro que os equipamentos tambem podem ser instalados em uma casa. No entanto, esse tipo de monitoramento resultara em um investimento mais alto em comparac?o ao de um condominio.


O quesito financeiro coloca os edificios em posic?o de vantagem em relac?o a seguranca de um imovel terreo. Isso porque em geral diversas pessoas rateiam os custos das guaritas, cercas eletricas, cameras, alarmes, vigilantes e outros itens. O que demandaria um valor muito mais elevado para alguem que resida em uma casa de rua, pois teria que arcar sozinha com todo o aparato de seguranca, diz Rogerio Rodrigues, gerente de marketing do Grupo GR, que atua desde 1992 nas areas de Seguranca em Condominios e Empresas.

O especialista lembra ainda que muitos moradores dos grandes centros est?o optando por investir em seguranca mesmo n?o residindo em condominio fechado.

Predios x casas

Para que assaltantes invadam um condominio fechado e preciso na maioria das vezes que os bandidos estejam muito bem preparados com veiculos, armas e equipamentos de comunicac?o. Caso o alvo seja uma casa normal, a ac?o dos criminosos e mais facil, basta uma situac?o de vulnerabilidade como um port?o destrancado.


N?o existem pesquisas oficiais, porem, e possivel verificar as estatisticas da violencia contra o patrimonio da Policia Civil de S?o Paulo. Nesse ano, aconteceram cerca de oito a dez invas?es a condominios, dentro de um universo estimado de 25 a 30 mil deste tipo de imovel. A quantidade e infima, ou seja, nem gera estatistica. Teriamos algo como 0,03%. As invas?es aos lares comuns certamente s?o muito superiores, observa Rogerio.

Arsenal anti-roubo

Em um condominio fechado, seja vertical ou horizontal, e possivel dispor dos diversos equipamentos de seguranca capazes de inibir a ac?o de possiveis assaltantes. Muros altos, grades, guaritas, clausuras tanto para pedestres quanto para veiculos, cancelas, concertinas, cercas eletricas e iluminac?o est?o entre as barreiras fisicas.

Os impedimentos eletronicos se constituem em CFTV (Circuito fechado de TV - cameras de vigilancia), alarmes, sensores de presenca, sistema linear e biometria. Ha tambem as barreiras humanas, formadas por vigilantes (armados ou desarmados), controladores de acesso e demais profissionais envolvidos para cuidar da seguranca e dos equipamentos.

Siga as regras e fique seguro

Cada morador tambem e responsavel pela seguranca. Por isso, deve seguir as normas e procedimentos para o bem-estar de todos. Porem, muitas vezes, as pessoas n?o est?o dispostas a seguir essas orientac?es. Para que todo o aparato de seguranca seja eficaz, o morador tambem precisa fazer a parte dele, caso contrario, podera dar brecha a vulnerabilidade.

Entregas e visitas

Esteja sempre atento e se possivel avise com antecedencia sobre as visitas e entregas que voce ira receber. Caso seja algo inesperado, antes de descer, confirme com a portaria. Revele o assunto que sera tratado e a identificac?o correta da pessoa que esta a sua espera.

Comunique-se de forma direta com zelador, gerente do condominio ou sindico. Evite colher informac?es contraditorias com outros funcionarios, cuja func?o n?o e a de transmitir comunicados.

Hubert Gevara, vice-presidente de Administrac?o Imobiliaria e Condominios do Secovi-SP, ressalta que e fundamental a participac?o do condomino nesse processo. Ele precisa estar vigilante tambem. Da mesma forma, o sindico precisa orientar o zelador, que por sua vez tem de auxiliar a portaria, salienta.

Cuidados com as empresas de seguranca

Os condominios devem se preocupar com a empresa de seguranca contratada. E recomendavel verificar se ela tem expertise na area e se e autorizada legalmente para atuar neste segmento. Caso contrario, as consequencias podem ser desastrosas para o contratante, afirma Rogerio.

N?o importa o valor a ser investido, se n?o houver a verdadeira aderencia dos moradores em obedecer as normas, o condominio continuara com fragilidades e vulnerabilidade. Seguranca n?o e algo que voce paga e ent?o pode ficar despreocupado. Na verdade, e uma aliada de todos, constata o expert.


Leia mais sobre: condominio fechado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.