Todos têm o direito a ter cachorro em apartamento, mas é importante ter em mente que o seu direito termina onde começa o do seu vizinho

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508113999&_c_=MiGComponente_C

Por muito tempo o assunto foi tratado como tabu e comumente a resposta era um sonoro e maiúsculo NÃO. Famílias de mudança para um apartamento freqüentemente tinham de lidar com a ausência de um membro querido e merecedor de cuidados. Atualmente as informações e soluções para se ter um cão em apartamento abundam em quantidade e acesso.

Hoje em dia as pessoas estão mais conscientes da lei federal n.º 4591/64, que dá a todos os cidadãos o direito à propriedade, e os animais são considerados propriedade semoventes, ou seja, que se move por si só. Outras leis, municipais ou condominiais, não possuem força contra a constituição. Contudo, pode haver intervenção pública se a posse do animal representar uma ameaça à saúde e a segurança pública.

Por isso o bom senso ainda continua sendo uma das mais desejáveis características humanas. Tenha em mente que seu direito termina onde começa o do seu vizinho e vice-versa. Preze por um bom relacionamento para que o prazer de ter um cão no seu apartamento não signifique desprazer para o morador ao lado te ter como vizinho.

Assim, se você tem um cachorro e pretende se mudar para um apartamento, é recomendável conhecer e principalmente respeitar as regras do condomínio com relação aos bichos. A maioria delas refere-se a transportar o cão pelo elevador de serviço e mantê-lo com focinheira enquanto estiver circulando em ambiente de uso comum.

Existe uma raça ideal?
Os donos de cachorro costumam promover debates acalorados quando o assunto é o cão ideal para se ter em apartamento. Mas a maioria concorda em dois aspectos que merecem a atenção: o tamanho do cachorro e a disposição do dono em cuidar do seu bicho. Mesmos os cães pequenos e calmos necessitam precisam se exercitar, o que significa levar o seu cãozinho para dar umas bandas pela redondeza.

A primeira coisa é saber se você está em condições de cuidar de um cão. Primeiramente, consulte um médico para saber se você possui alguma alergia ou tendência a desenvolver alguma doença respiratória. Depois, pense em como você está planejando a sua vida para os próximos anos e se nela haverá espaço e tempo para relacionar-se adequadamente com um bichinho. Assim como você, ele gosta de atenção e carinho.

Agora que você chegou até aqui consciente e decidido a ter um cachorro, vamos às raças ideais para viver em apartamento. Pensando que o ideal é um cão pequeno e que não cause grandes estragos ao seu sofá, o poodle toy, yorkshire, maltês, shih tzu, lhasa apso e o pug são boas alternativas. Se você ou sua família passam grande parte do tempo fora de casa, considere a possibilidade de ter dois cães para evitar problemas causados pela solidão.

E não esqueça de manter o seu cão sempre limpo, tosado, bem alimentado e com a saúde em perfeitas condições. É bom manter uma rotina de visitas ao veterinário. Respeite as respeite as regras básicas do seu condomínio e faça dos seus vizinhos amigos seus e do seu cão.



Leia mais sobre: cachorros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.