Cômodos abandonados podem se transformar em adegas personalizadas. Veja quatro projetos para se inspirar

A chegada do inverno, mais do que qualquer outra estação, direciona nossas vontades à arte de desgutar um bom vinho. E, melhor do que fazê-lo em restaurantes e bares, é poder saborear uma reserva especial em seu próprio lar.

Climatize o ambiente com um ar-condicionado especial, que possui menos potência e alcança temperaturas mais baixas, entre 13º C e 16º C
Divulgação
Climatize o ambiente com um ar-condicionado especial, que possui menos potência e alcança temperaturas mais baixas, entre 13º C e 16º C


Pedido cada vez mais comum a arquitetos e escritórios de arquitetura, a adega caseira é destinada aos verdadeiros amantes e apreciadores da bebida, que fazem questão de ter um espaço ideal e harmonioso para organizar e conservar suas garrafas .

Veja quatro projetos de adegas caseiras para você se inspirar:

- Adega de vidro

- Vitrine de vinhos

- Vinhos guardados no frescor da terra

- Armazenamento de vinhos ao estilo italiano


Porém, a tarefa não é tão simples quanto parece. Segundo Rodrigo Mainardi, da importadora de vinhos Mistral, para que o vinho tenha uma perfeita evolução é preciso seguir três importantes orientações: mantê-lo em temperatura constante; não permitir inscidência de luz; deixá-lo em permanente descanso.

Adegas para colecionador
Escolher um ambiente, de preferência na parte central da casa ou no subsolo é o primeiro a se fazer. “Optar por uma área pequena, compartilhada com a sala de jantar ou mesmo algum nicho em circulação ou escada também é possível”, afirma a arquiteta Flora Detanico, da Lacava adegas personalizadas.

Para tanto, é preciso climatizar o ambiente com um ar-condicionado especial, que possui menos potência e alcança temperaturas mais baixas – entre 13º C e 16º C. “O aparelho não tira tanta água do ar, conservando 70% da umidade dos ambientes”, diz Rodrigo Mainardi.

Em adegas com porta transparente é ideal utilizar vidros tratados com proteção contra raios UV
Divulgação
Em adegas com porta transparente é ideal utilizar vidros tratados com proteção contra raios UV


Em geral, os aparelhos de ar-condicionado comuns não aguentam ficar ligados o tempo todo, o que não permite que a temperatura do vinho se mantenha estável. Além disso, são poucos os que possuem controle de esterilização, o que pode facilitar a proliferação de ácaros no local.

O isolamento térmico é outro importante ponto na hora de conservar os vinhos. Sem ele, as trocas de temperaturas tornam-se constantes, prejudicando a coleção. Apostar em portas emborrachadas e com sistema de fechamento em ímã garantem a vedação total do ambiente. “Caso a porta seja em madeira é possível colocar mantas de borracha para aumentar o isolamento térmico”, alerta Bianca.

Iluminação
Outro grande inimigo dos vinhos é o raio ultravioleta, que em grande quantidade pode prejudicar a bebida. “Em adegas com porta transparente é ideal utilizar vidros tratados com proteção contra raios UV”, alerta Mainardi.

Nunca utilize luz focal nas adegas.Invista em lâmpadas fracase ligue-as apenas quando necessário
Divulgação
Nunca utilize luz focal nas adegas.Invista em lâmpadas fracase ligue-as apenas quando necessário


A iluminação interna também necessita de atenção: “Nunca utilize luz focal. Invista em uma lâmpada fraca – de preferência LED que não esquenta –, e ligue-a apenas quando necessário. Uma boa adega deve ser escura”, afirma.

Adegas climatizadas
Se sua casa não comporta a construção de uma adega climatizada, uma opção simples e fácil para manter seus vinhos preferidos é optar por adegas climatizadas, que podem ser encontradas em diversos tamanhos. Conheça melhor os tipos de adega existentes no mercado .

Veja mais notícias sobre arquitetura no
Twitter do Delas

Serviços:

Lacava

Mistral

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.