Sensores contra batidas, vazamento de gás e inundação já são utilizados em casas brasilieras como medida de precaução

Sensores biométricos liberam a entrada a partir da comparação da impressão digital
Divulgação
Sensores biométricos liberam a entrada a partir da comparação da impressão digital
Comodidade, conforto, mobilidade, sustentabilidade e qualidade de vida são alguns dos principais motivos que levam à procura por empresas especializadas em automação. Mas a segurança ainda é, sem dúvida, a maior demanda.

Os sistemas mais populares são as câmeras de monitoramento à distância que, ligadas à internet, permitem enviar imagens, ao vivo, para computadores ou celulares em qualquer lugar do planeta; as centrais de segurança, que acionam o proprietário via celular em caso de invasão ou vazamentos de gás ou água; e os sensores biométricos, que liberam a entrada a partir da comparação da impressão digital do morador ou senhas pessoais.

Neste caso, um sistema inteligente instalado na tranca da porta ainda pode estar interligado à luz, ao som, à TV e ao ar condicionado, por exemplo, para que estes sejam automaticamente ligados segundo as preferências do usuário.

Outra facilidade disponível no mercado são os sensores instalados na garagem que ajudam moradores a estacionarem seus veículos sem causar as indesejáveis batidinhas. Em três cores: verde, amarela e vermelha, os sensores detectam quando o carro começa a se aproximar de alguma zona de risco.

Controle de acesso, alarme de intrusão e detecção de fumaça, movimento e inundação são outros sistemas automatizados que garantem segurança dentro de casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.