Cristais, ouro e elementos naturais dão um toque de sofisticação às paredes e pisos

selo

Além de apresentar novas ideias de arquitetura e design, a Casa Cor é terreno fértil para as empresas apresentarem novas opções de revestimentos, que surpreendem pela riqueza de detalhes, tecnologia e inventividade. Com a ajuda de arquitetos e decoradores eles ganham destaque em banheiras, painéis e bancadas, lareiras, paredes, móveis e pisos.

Seguindo a proposta de sustentabilidade do evento, os revestimentos de inspiração natural estão por todas as partes. Na Temakeria projetada por Maithiá Guedes, por exemplo, uma das paredes foi forrada com palha de folha de bananeira. “Toda parte da bananeira que cai no chão, eles prensam em chapas, que podem ser feitas em vários tamanhos”, explica Maithiá.

Quem também investiu em materiais orgânicos para dar acabamento aos espaços foi a arquiteta Letícia Ruivo. Na suíte inspirada na cantora Daniela Mercury, Letícia fez uso de pequenas pedras brancas, que lembram búzios. A aplicação do revestimento é fácil, pois “as pedras já vêm em placas de 30 x 30 cm”, diz Letícia.

Outro elemento explorado em alguns ambientes é o bambu. Na suíte São Paulo, projetada por Moema Wertheimer, placas feitas com fibra de bambu revestem a parede e contrapõem-se aos equipamentos hi-tech do banheiro. O bambu também aparece, mas in-natura, nas paredes do Terraço Gourmet. No Camarote Brasil, Ana Rita Souza e Silva pintou as taquaras de preto para dar um ar mais dramático ao espaço.

Todas as versões do papel de parede

Outro revestimento que reconquista o espaço perdido nos últimos anos são os papéis de parede. Agora, porém, eles aparecem em versões sofisticadas e rústicas. No espaço de Moema Wertheimer, o material com grafismo floral vem recoberto por cristais Swarovski, fazendo contraponto com a bancada de madeira.

Já Patrícia Anastassiadis e Clarisse Reade preferiram versões que lembram a textura rústica da palha. Enquanto a primeira usou papel de parede rosa pastel no Spa, a segundo apostou no roxo para compor o Escritório da Galeria. “Usei essa parede com palha de cor berinjela, para entrar também com elementos naturais”, explica.

O papel de parede também pode enganar até mesmo os olhos mais atentos. No ambiente de Sueli Adorni, por exemplo, o revestimento não é simplesmente um papel de parede, mas uma palha prateada que tem em sua trama fios de seda. Outro revestimento que surpreende é o papel imita uma grande placa de pedra preta. Usado no banheiro masculino da Casa Kids, a idéia, segundo a arquiteta Rozânia Nicolau, era trazer contemporaneidade e vanguardismo ao espaço.

Brilho e luxo pelas paredes

Assim como os papéis de parede, as pastilhas também ficaram mais sofisticadas. Brilhos, pedras e até ouro agora estão pelas paredes de cozinhas, banheiros e salas de estar. O Terraço Gourmet, de Fábio Galeazzo, e o Studio Feminino, de Ana Bartira Bracante, valeram-se do material em dourado.

Mas o brilho não pára por ai: o banheiro criado por Andrea Lattanzi Tavares e Tildchen Moussa também apresenta pastilhas com glitter em tons de azul e cinza, valorizados pela iluminação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.