Rodízio de móveis e mistura de estilos caracterizam a decoração do apartamento da estilista

É hora de transformar a decoração. Quem conhece bem a estilista Emanuelle Junqueira , responsável pelo vestido de noiva da cantora Sandy, certamente já ouviu essa frase muita vezes. Não é para menos. Há apenas cinco anos morando em seu mais novo apartamento, ela já mudou sofás de lugar, criou um novo canto na sala, deslocou móveis e até deu nova função a utensílios de cozinha .



“Assim é meu jeito de ser. Não gosto de nada estático ou parado. Vivo de rodízio entre as coisas de casa e da loja ”, diz a estilista, que acredita que a casa tem que refletir o momento da vida das pessoas. “Mudanças são sempre bem-vindas aqui”, diz.

Nos 180 m² de seu simpático apartamento do bairro do Jardins, em São Paulo, cada peça encerra uma história ou lembrança. Caso do casal de bonecos japoneses recebido de presente de um tio e do legítimo lustre , “roubado” da casa de sua mãe. “Não é que ela não queria mais e resolveu me dar. Eu que achei que combinaria com minha casa e o trouxe”, conta Emanuelle.

Cada peça do apartamento da estilista tem uma história para contar. É o caso do lustre Baccarat, da década de 50, que Emanuelle pegou emprestado de sua mãe
David Santos Jr/ Fotoarena
Cada peça do apartamento da estilista tem uma história para contar. É o caso do lustre Baccarat, da década de 50, que Emanuelle pegou emprestado de sua mãe
Combinação de estilos
Caracterizada por uma mistura de estilos, a sala da estilista combina o brilho clássico do lustre de cristal com a modernidade da luminária Eclipse, do designer Maurício Klabin. Na parede, fazendo as vezes de quadros, fotos em preto e branco de seu casamento. Sobre a mesa de centro, feita em resina e osso, diversos livros de moda.

O estilo vintage marca presença na sala da estilista Emanuelle Junqueira com a minigeladeira vermelha e o pote para bolachas retro, de alumínio
David Santos Jr/ Fotoarena
O estilo vintage marca presença na sala da estilista Emanuelle Junqueira com a minigeladeira vermelha e o pote para bolachas retro, de alumínio

O vintage marca presença com a minigeladeira vermelha e um pote para bolachas retro, de alumínio. “Este é o estilo que considero mais forte na minha personalidade, apesar de me identificar com vários outros”, afirma Emanuelle. A preocupação com a sustentabilidade também está presente na decoração.

Garrafinhas d’água foram reutilizadas como vaso de flor e madeira de reflorestamento serviu de matéria-prima para a escultura em forma do Pão de Açúcar (RJ), compra em Visconde de Mauá.

Para dar um toque especial à mesa da sala de jantar, Emanuelle utilizou garrafinhas d´água como vaso de flor e escultura em forma do Pão de Açúcar
David Santos Jr/ Fotoarena
Para dar um toque especial à mesa da sala de jantar, Emanuelle utilizou garrafinhas d´água como vaso de flor e escultura em forma do Pão de Açúcar

Prático e proveitoso
Reaproveitar utensílios e buscar novos usos para objetos é um importante traço na personalidade de Emanuelle. “Dou valor à praticidade e não gosto de jogar nada fora, só quando realmente não tem mais condições de uso é que descarto”, diz a estilista.

No quarto dos filhos, potes de pipoca servem de estojo para guardar lápis, canetas e tesouras
David Santos Júnior/ Fotoarena
No quarto dos filhos, potes de pipoca servem de estojo para guardar lápis, canetas e tesouras

No quarto dos filhos cada passo é uma nova descoberta. Uma luminária comprada em Cunha, feita de lascas de madeira feita por um artista plástico holandês, lembra as aventuras do bruxinho Harry Potter. Um baú tailandês – presente de seu casamento – foi reaproveitado para guardar brinquedos. Multiuso também é a estante de livros, que já esteve no banheiro e na sala.

Mas o destaque fica por conta da mesa baixa para desenhar, criada com uma prancha de madeira apoiada a latas de lixo. Sobre esta, potes de pipoca servem de estojo para guardar lápis, canetas e tesouras.

Com a ajuda de uma personal organizer, Emanuelle Junqueira guardou os brinquedos dos filhos em caixas de papelão e reutilizou sapateira para colocar as barbies da filha
David Santos Jr/ Fotoarena
Com a ajuda de uma personal organizer, Emanuelle Junqueira guardou os brinquedos dos filhos em caixas de papelão e reutilizou sapateira para colocar as barbies da filha

“Quem me deu essa ideia foi a Sonia Montiano, , que também organizou os brinquedos do quarto de brincar, colocando-os em caixas de papelão e as bonecas Barbie na sapateira. Ela ainda deu novos usos à manteigueira, que hoje usamos como saboneteira, e ao carrinho de chá, que serve como armário no banheiro”, conta Emanuelle.

Emanuelle deu novos usos à manteigueira, que hoje é utilizada como saboneteira, e ao carrinho de chá, que serve como armário no banheiro
David Santos Jr/ Fotoarena
Emanuelle deu novos usos à manteigueira, que hoje é utilizada como saboneteira, e ao carrinho de chá, que serve como armário no banheiro

Espaço íntimo
O apelo sustentável também se reflete em seu quarto, onde encontra-se a tela “Gêmeos”, do pintor sergipano Aécio Sarti, feita com lonas de caminhão. Já as poltronas do arquiteto Sérgio Rodrigues garantem um ar clássico ao ambiente, contrastando com a parede verde água que faz fundo para sua cama. Em outro canto do cômodo, destaque para a poltrona azul, presente de sua avó.

O apelo sustentável, o estilo clássico e o moderno e peças que ganhou de familiares também se encontram no quarto da estilista
David Santos Jr/ Fotoarena
O apelo sustentável, o estilo clássico e o moderno e peças que ganhou de familiares também se encontram no quarto da estilista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.