Ter uma pequena academia em casa pode ser a solução para não adiar mais a prática de exercícios físicos

Uma parede mais escura não pode faltar nos projetos de academias de Patrícia Totaro
Divulgação
Uma parede mais escura não pode faltar nos projetos de academias de Patrícia Totaro
A prática de exercícios físicos já foi incorporada no dia a dia de muita gente. Mas ainda há aqueles que adiam a malhação por pura preguiça de vestir o agasalho e sair para suar a camisa. Uma solução para isso é montar uma pequena academia em casa.

“Concentrar academia e trabalho em casa é uma forma de ganhar tempo. É muito chato ter de ir e vir”, afirma o arquiteto Antônio Ferreira Júnior. Mas, só a praticidade não é o bastante.

Na hora de construir a academia é preciso levar alguns pontos em consideração. “É legal ter um banheiro próximo e luz natural”, afirma Antônio Ferreira Júnior.

O arquiteto Eduardo Castro Mello lembra outros itens indispensáveis. “Um banheiro com uma boa ducha, uma pequena geladeira para bebidas hidratantes e frutas, uma moderna TV e um boa coleção de CDs e DVDs , iPods.”

A ventilação também deve ser garantida para evitar odores desagradáveis. “Faço o máximo de ventilação cruzada, natural. Só em último caso uso o ar condicionado”, diz a arquiteta Patrícia Totaro.

Especializada em ambientes esportivos, ela lembra que a sala deve ter ainda alguns detalhes importantes para motivar a prática. “Um truque é usar uma cor forte na parede lateral para avisar o cérebro que é hora de fazer exercício.” Outra dica é o uso de quadros com imagens de outras pessoas se exercitando.

Da academia para a casa

Alguns elementos característicos das academias também podem ser incorporados à casa, garantindo um clima diferente e profissional para esse novo ambiente.
“Deve ser um local tranquilo e separado do dia a dia da casa, preparado especialmente para que possa haver uma dedicação total ao culto do bem estar físico e mental”, diz Eduardo Castro Mello, da Castro Mello Arquitetura Esportiva.

Espelhos e pisos especiais também são uma boa pedida, pois não só transformam o espaço em uma verdadeira academia, como também ajudam na hora da prática esportiva.

“Não é para estimular o narcisismo. Trata-se de um auxílio para avaliar se o exercício está sendo feito da forma correta”, afirma Castro Mello.

No caso dos pisos, ele recomenda pisos esportivos de borracha, poliuretano ou vinil, “principalmente para a prática de exercícios aeróbicos e do alongamento feito em solo.”


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.