Descubra os truques usados pela dupla de arquitetos para fazer o espaço render

Um verdadeiro quebra-cabeça. Assim pode ser definido o apartamento da arquiteta Fernanda Milani. Quando a profissional comprou o imóvel, percebeu que tinha um desafio em mãos: encaixar seus desejos e dispor tudo o que precisava em apenas 43 m². E ela não estava sozinha nessa história – contou com a ajuda do também arquiteto e amigo Rodrigo Angulo.

No topo da lista de prioridades, destaque para ambientes integrados e móveis funcionais. “A sensação de falta de espaço foi eliminada de vez com a conexão entre as áreas”, diz Angulo. A primeira parede a cair foi a que separava a sala da cozinha. No lugar dela surgiu uma porta de correr feita com bambu prensado (executada pela Marcenaria II Legno). Um recorte circular logo se encarrega de dar personalidade à peça, um pedido especial de Fernanda.

Os eletrodomésticos foram estrategicamente posicionados. “Optamos por encaixá-los no layout, em nichos, para não ocupar espaço”, comenta Angulo. O mobiliário se estende até a lavanderia - integrada ao ambiente - e esconde um varal embutido. Quando não está em uso, basta fechá-lo. A máquina de lavar e secar fica sob a bancada feita com concreto e não atrapalha a circulação.

Composto por peças compradas no Museu do Azulejo, em São Paulo (SP), o painel de azulejos da cozinha oferece o colorido necessário ao ambiente. Para o piso , os profissionais apostaram em ladrilhos hidráulicos (Dalle Piage). “Material fácil de manter”, garante o arquiteto.

Como aproveitar o espaço

Alguns passos nos levam à sala de jantar. Os destaques do local são a parede de cimento queimado, a mesa de Fórmica®, as cadeiras giratórias (Etna) revestida com tecido com relevos em veludo e o lustre-Buquê, feito pela dupla de arquitetos. Depois de uma refeição completa, a boa pedida é repor as energias no ambiente de estar, delimitado por um tapete.

A TV foi presa à coluna que embute as portas de correr que isolam o quarto do restante do apartamento – revestido com assoalho de madeira perobinha (IndusParquet) -, quando necessário. No dormitório é possível avistar mais uma criação do arquiteto, o painel floral vazado que faz as vezes de cabeceira da cama. Recortado a laser (Laser Art), pode ser aceso por trás, dando um toque romântico e bem feminino ao ambiente.

Mas a criatividade da dupla teve de ser reforçada para realizar um desejo de Fernanda, que queria um closet no espaço reduzido . A solução foi aproveitar o corredor que leva ao banheiro. Alguns armários depois, voilà! “Agora ela tem um canto generoso para guardar suas coisas”, diz Angulo.

Ao fundo dessa área de passagem está o banheiro. Ali, a parede do box recebeu um patchwork de azulejos com desenhos de flores (todos garimpados no Museu do Azulejo) e um nicho feito na própria alvenaria acomoda os utensílios e produtos de beleza da moradora. “O projeto ficou do jeito que esperávamos. É a primeira casa da Fernanda e não poderia ser melhor”, conclui.

Leia mais sobre aproveitamento de espaços em apartamentos pequenos

Serviço:

Dalle Piage
Rua Paulo Franco, 458 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 3834-9896

IndusParquet

Etna
Tel: 0800-285-0066

Fernanda Milani
Tel: (11) 5575-8533

Laser Art
Rua Duilio, 632 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 3873-1775

Museu do Azulejo
Avenida Radial Leste, 1908 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 2081-0234

Rodrigo Angulo
Tel: (11) 9911-2992

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.