Ambientes se encaixam e formam volume de 30 m² na Casa Cor

Resistente a participar da Casa Cor até a última edição, o premiado arquiteto Gustavo Calazans estreia na mostra deste ano apresentando uma casa de 30 m² formada por módulos deslizantes que se encaixam e abrigam sala, cozinha, escritório, quarto e banheiro .

Calazans considerava contraditório desenvolver projetos para grandes ambientes, num momento em que a metragem dos imóveis está cada vez mais reduzida . “Além disso, eu tenho uma preocupação muito grande com a questão da sustentabilidade , o que não combina com excessos”, diz.

O arquiteto rendeu-se à tentação de participar da maior mostra de decoração da América Latina ao ser convidado para criar um espaço no BGourmet – evento paralelo, patrocinado pela Brastemp – com o tema “Encaixando as Peças”. “Foi quando me lembrei de uma antiga ideia de trabalhar com módulos, recurso que permite a criação de ambientes flexíveis e, consequentemente, um melhor aproveitamento da área disponível”, afirma.

Inspirado nos arquivos deslizantes, o projeto é uma verdadeira caixa de surpresas e possibilidades. A cama faz as vezes de sofá e assento para a hora das refeições, um banco que também atende a mesa de jantar encaixa-se no módulo do fogão, e a escrivaninha camufla-se na estante do escritório.

Os módulos que compõem a construção foram feitos de MDF e revestidos com linheiro, material produzido a partir de resíduos da indústria madeireira. Cada um foi pintado com uma cor de tinta “justamente para destacar essa separação e instigar os visitantes a pensarem na flexibilização dos espaços onde moram”, explica Calazans.

Dos seis módulos, dois são fixos, pois abrigam a parede hidráulica que atende a cozinha e o banheiro (único espaço isolado por parede). Os outros quatro contam com rodas nas partes inferior e superior, onde deslizam por uma guia.

Para reforçar a importância da sustentabilidade , Calazans não poderia deixar de instalar placas fotovoltaicas. Mas por se tratar de um protótipo, o arquiteto optou por apenas sugeri-las, a partir de uma composição de 25 cooktops fabricados pela patrocinadora do evento. A brincadeira também originou uma TV de plasma.

Sobre a viabilidade do ousado projeto, Calazans não desconversa: “precisamos de um estudo mais aprofundado para poder implantá-lo de fato”.

Os ambientes eram revelados quando as portas da caixa de 2 x 3 metros se abriam, na criação de João Armentano para a Casa Cor 2006
Divulgação
Os ambientes eram revelados quando as portas da caixa de 2 x 3 metros se abriam, na criação de João Armentano para a Casa Cor 2006

A ideia de trabalhar com módulos multifuncionais já havia sido explorada na Casa Cor , pelo veterano João Armentano. No Apartamento do Futuro, ambiente que criou para a edição de 2006, uma caixa de 2 x 3 metros também continha os cinco ambientes – revelados à medida que as portas do móvel se abriam.

Em abril, no Festival Internacional de Ciências de Edimburgo, na Escócia, o engenheiro e psicólogo britânico Mike Page apresentou o protótipo de uma casa de apenas 27 metros cúbicos, recheada de soluções sustentáveis e práticas. Veja mais detalhes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.