Premiado escritório de arquitetura holandês participa da Bienal de Artes de SP e pensa em criar bairros planejados em Santos

Considerado um dos escritórios de arquitetura mais importantes da Holanda, o UNStudio faz sua estreia no Brasil durante a 29ª Bienal de Arte de São Paulo, que abrirá suas portas no dia 25 de setembro, no Pavilhão do Ibirapuera. A convite dos curadores Moacir dos Anjos e Aguinaldo Farias, a empresa projetou um dos seis “terreiros” - espaços reservados para performances, leituras, seminários, projeções, debates e descanso – da mostra.



Com mais de 70 projetos na China, Coreia do Sul, Taiwan, Itália, Alemanha e Estados Unidos nas áreas de urbanismo, infraestrutura e construção, o escritório fundado em 1988 por Ben van Berkel e Caroline Bos, abusa das formas cheias de movimento e leveza em suas obras. Experiência que também pode ser vista no espaço criado na Bienal.

Em passagem pelo País para a abertura da mostra, Berkel conversou com a equipe do iG Casa sobre seus planos no Brasil e o futuro da arquitetura.

iG: Como é o terreiro projetado pelo UN, intitulado “Eu sou a Rua”?
Berkel:
O espaço, que nós da UN chamamos de “YouTurn”, coloca-se entre a arte, a instalação e a arquitetura, e funciona como um local tanto de interação como de solidão. Sua estrutura irregular contrasta a forma de um triângulo na parte exterior, com um círculo no interior, onde ocorrerão seminários e palestras.

iG: Como o senhor vê essa relação entre a arquitetura e a arte?
Berkel
: Interessante, já que as fronteiras entre as duas técnicas estão cada vez mais estreitas. Hoje, um arquiteto completo e competente precisa entender de muitos assuntos que rodeiam seu universo, como artes, decoração e design. Ter um evento com essa dimensão é mais uma prova de que artes e arquitetura estão muito ligadas.

iG: Apesar de nunca ter vindo ao Brasil, o senhor seria capaz de apontar alguns arquitetos brasileiros que admira?
Berkel:
Acho o trabalho do Oscar Niemeyer muito poderoso. Admiro a forma como ele, em apenas duas linhas, pode dizer tudo sobre o projeto. É nessa síntese bem feita e direcionada ao público que buscamos referência para os projetos da UNStudio. Também gosto muito do trabalho de Lúcio Costa, mas acho um pouco complicado citar um ou dois nomes, principalmente porque não conheço muitos arquitetos brasileiros. Daqui a um ano poderei dar uma resposta melhor.

iG: O UN tem mais algum projeto aqui no Brasil?
Berkel:
Não, ainda não. Estamos pensando em começar algo em Santos, mas ainda são planos. Com o pré-sal, a região está se expandindo e queremos construir bairros planejados, onde moradias, supermercados e restaurantes estejam próximos uns dos outros.

iG: Quais são suas referências e inspirações?
Berkel:
Tenho algumas inspirações, mas não tenho heróis. Admiro a forma, o conceito e o trabalho de alguns profissionais, como o arquiteto italiano naturalizado argentino, Clorindo Testa, por seus trabalhos diferenciados e, muitas vezes, engraçados; e o arquiteto Le Corbusier, pela forma como ele criava, mudava, experimentava e transformava suas obras.

iG: Como acredita que será a arquitetura do futuro?
Berkel
: Feliz, habitável, pragmática e otimista.


Serviço:

29ª Bienal de Artes
Local: Parque Ibirapuera, Portão 3, Pavilhão Ciccillo Matarazzo
Av. Pedro Álvares Cabral – São Paulo (SP)
Data: De 25 de setembro a 12 de dezembro
Horário: De 2ª a 4ª feira, das 9h às 19h. 5ª e 6ª feira, das 9h às 22h
Sábado e domingo, das das 9h às 19h.
Entrada gratuíta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.