Seguras e fáceis de instalar, elas ajudam a deixar a casa mais acolhedora durante o inverno

Lareira de tijolos refratários revestida com pedra São Tomé
Divulgação
Lareira de tijolos refratários revestida com pedra São Tomé
Quando as temperaturas começam a cair, bate aquela vontade de se esconder em baixo das cobertas lendo um bom livro ou curtindo um filme, por isso, é imprescindível que os espaços da casa fiquem aconchegantes e acolhedores. Nesse momento, ter uma lareira dentro de casa faz toda diferença. Sem falar no toque de charme que acrescenta a decoração.

Atualmente, o mercado disponibiliza inúmeros modelos – alguns até portáteis -, que podem receber diversos acabamentos e valorizar ainda mais o conjunto arquitetônico.

Antes de decidir pelo tipo de lareira que terá em casa é importante fazer algumas considerações. “Deve-se levar em conta o tamanho do ambiente no qual será instalada e a altura do pé-direto para assegurar que aquecerá o espaço com eficiência”, afirma Dana Mandic, proprietária da loja Feirão das Lareiras. Depois disso, selecione a fonte de energia: lenha, gás ou eletricidade.

Conheça suas principais características e mande o frio para bem longe.

A gás

Além de não gerarem fumaça, os modelos a gás são ecologicamente corretos, pois dispensam a queima de lenha. “A instalação é simples porque esse tipo de lareira não necessita de coifa, duto ou chaminés, apenas um ponto para conduzir o gás natural ou GLP (Gás Liquefeito de Petróleo)”, diz João Paulo Odilon, gerente de vendas da LCZ Lareiras.

Na hora da compra, é importante informar à loja o tipo de gás disponível na residência, para que o vendedor possa indicar o modelo adequado. O acendimento é feito por um botão e, em alguns casos, é possível acioná-las com controle remoto. A intensidade da chama também pode ser controlada.

Elétricas

De acordo com Macchiori, esse produto está em ascensão no mercado brasileiro e oferece praticidade na instalação. “É preciso somente adequar o sistema elétrico do ambiente e conectá-lo a uma tomada.”

Os modelos mais sofisticados reproduzem a imagem da chama em 3D, simulando a queima da madeira, e permitem todos os tipos de acabamento. O aquecimento é regulado por controle remoto. “Outra vantagem é que essa lareira pode ser usada durante o verão, basta não acionar o aquecimento”,
comenta Dana.

Pré-moldadas

São os modelos tradicionais, que funcionam com a queima da lenha. “As lareiras pré-moldadas são feitas de acordo com as medidas previstas, por isso, não há desperdício de materiais”, diz Dana.

A desvantagem, é que esse sistema exige que se tenha uma chaminé. “A saída da fumaça tem de ser dimensionada por um profissional, de acordo com modelo, tamanho e altura da lareira”, explica André Luiz Santos Macchiori, diretor da Polytec.

No acabamento é possível utilizar tijolos à vista, proporcionando um toque rústico, tinta texturizadas e canjiquinha, entre outros. Mas preste atenção, essa lareira pede o uso de tela antifagulhas, grelha para as cinzas e produtos de limpeza. É importante, ainda, seguir à risca todas as instruções do manual de uso.

Serviços:

Christina Hamoui Arquiteta
Rua Iguatemi, 448 - São Paulo (SP)
Tel: (11) 3071-0001

Construflama
Rua Branco de Moraes, 422 - São Paulo (SP)
Tel: (11) 5181-3071

Débora Aguiar Arquiteta
Rua Bento de Andrade, 660 - São Paulo (SP)
Tel: (11) 3889-5888

EcoFireplaces
Rua Mateus Grou, 72 - São Paulo (SP)
Tel: (11) 3885-4282

Feirão das Lareira s
Av. Professor Lucas Nogueira Garces, 2647 – Atibaia (SP)
Tel: (11) 4412-4289

Fernando Piva Decorador
Av Nove de Julho, 5593 - São Paulo (SP)
Tel: (11) 3168-1711

LCZ Lareiras
Rua Marselhesa, 62 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 5053-4795

Maria Fernanda Rodrigues - MF Arquitetos
Rua Latif Fakhouri,65 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 55627062

Maximira Durigan
Rua das Bandeiras, 16 - Santo André (SP)
Tel: (11) 4427-8477

Obra Vip

Polytec
Av Escola Politécnica, 4100 - São Paulo (SP)
Tel: (11)3768-1173

Syrlene Del Paulicchi – Elementhos
Rua Dr. Cândido Motta Filho, 568 - 1 Andar – São PauloSão Paulo (SP)
Tel: (11) 3467-6594



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.