Saiba como eleger o material mais indicado para a sua casa de praia

Ao planejar a casa de praia beleza e praticidade precisam caminhar juntas, a começar pelo piso que invariavelmente receberá respingos de água e nuvens de areia. Por isso, a escolha dos materiais deve ser realizada com atenção para evitar problemas futuros, como danificação, possíveis acidentes, troca de algumas peças e o pior de tudo: gastos desnecessários.

“O jeito mais fácil de acertar é eleger pisos frios, pois são fáceis de limpar, manter e ainda ajudam a conservar uma temperatura agradável”, afirma a arquiteta Raquel Klieger.

Piso Via Rosa, linha Pietra Naturale
Divulgação
Piso Via Rosa, linha Pietra Naturale
Segundo ela, porcelanatos e cerâmicas são os mais recomendados. Pedras com aplicação de resina também são bem-vindas. Assoalhos de madeira e carpetes devem ser evitados. “A manutenção é difícil, pois não resistem à umidade, o que resulta em mofo e dor de cabeça na certa.”

Mas se a ideia for construir um deque, a madeira pode ser usada, desde que receba tratamento específico. “Será necessário aplicar seladora para garantir proteção. O procedimento deve ser realizado com periodicidade” diz Raquel.

Cor e textura são importantes

Quando for escolher o material, um quesito que deve ser levado em conta é a cor. “Peças claras exigem limpeza frequente, porém as escuras podem influir na temperatura ao refletirem o calor. Vale optar por um meio-termo, que pode oferecer o frescor que a praia pede”, afirma a arquiteta.

A próxima etapa na busca pelo piso ideal é verificar a textura dos produtos. “Os rústicos são indicados em virtude da presença de areia dentro de casa. Os esmaltados riscam com maior facilidade, principalmente aqueles que possuem acabamento brilhante”, afirma Sérgio Formícola, gerente de marketing da Cerâmica Porto Ferreira.

No caso dos porcelanatos, o melhor é apostar em peças acetinadas. “São mais resistentes à maresia e à umidade”, afirma Fernando Paraluppi, gerente de marketing da Via Rosa.

Independentemente da escolha do material, o acabamento antiderrapante é sempre boa pedida. “Eles garantem segurança, já que o piso poderá ficar molhado em algumas ocasiões”, diz Raquel.

E os cuidados não acabam por aí. Depois de eleger o produto, é preciso redobrar a atenção no momento de instalar o revestimento. “É importante usar argamassa colante e, de preferência, um rejunte epóxi, que é mais fácil de limpar e possui uma vida útil maior”, ressalta Gilberto Ceretti, gerente do serviço de atendimento ao consumidor (SAC) da Gyotoku.


Confira as principais características dos dois materiais mais recomendados para o litoral e fuja dos problemas:

Cerâmica
Vantagens: a resistência é garantida. Oferece opções antiderrapantes, além de uma infinidade de cores e tamanhos

Manutenção: simples. Basta limpar com água sabão e eventualmente com uma escova de cerdas plásticas

Dica: opte por produtos esmaltados, que não possuem poros e, por isso, não acumulam sujeira

Porcelanato
Vantagens: apresenta baixa absorção de água

Manutenção: simples. Use água e detergente neutro.

Dica:
prefira os acetinados, pois não riscam com facilidade

Serviço:

Cerâmica Porto Ferreira
Avenida Engenheiro Nicolau de Vergueiro Forjaz, 01 – Porto Ferreira (SP)
Tel: (19) 3589-4000

Gyotoku
Tel: (11) 4746-5000

Raquel Klieger

Via Rosa
Tel: (19) 3429-7000

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.