Instalar um novo revestimento sobre o antigo é uma forma simples e rápida de repaginar os ambientes da casa, mas exige diversos cuidados especiais. Veja a seguir

Trocar o piso  da casa é capaz de renovar os ambientes em poucos dias. Esse tipo de obra, porém, costuma ser descartada por medo do tamanho do transtorno que o quebra-quebra pode gerar. Uma maneira de evitar tal problema é instalar o acabamento novo sobre o antigo, sem removê-lo. Na maioria dos casos esse procedimento é totalmente possível, desde que algumas regras básicas sejam seguidas. 

Uma delas é avaliar o estado do acabamento antigo. Se alguma peça estiver quebrada ou soltando, não será possível realizar a instalação. “Para verificar, bata com um martelo sobre elas. Caso o som produzido seja oco, significa que precisam ser removidas e niveladas”, afirma Bianca Tognollo, gerente de marketing da Tarkett, fabricante de pisos vinílicos. Outro cuidado importante é ajustar a altura das portas e das soleiras, já que a sobreposição de revestimentos faz com que a grossura do piso aumente alguns milímetros.

Mais: 
- Guia da reforma da casa: Saiba como transformar do piso ao sofá

Para facilitar a reforma, listamos os principais materiais utilizados na sobreposição de pisos e apresentamos as fórmulas que garantem o assentamento adequado em diferentes superfícies.

Só não é recomendado aplicar pisos vinílicos em banheiros
Divulgação
Só não é recomendado aplicar pisos vinílicos em banheiros

VINIL

É possível instalar sobre: superfícies de cimento desempenado ou laje de concreto, mármores e granitos polidos, cerâmicas e porcelanatos (com juntas de até 5mm) e placas cimentícias.

Evite: aplicar sobre cimento queimado ou madeira.

Alerta: o material não pode ser usado em banheiros.

Preparação : acabamentos antigos devem estar completamente limpos e secos (livres de gesso, poeira e gordura), bem nivelados e impermeabilizados (se necessário). Em contrapisos porosos, cerâmicas ou porcelanatos é necessário passar um primer ou uma demão de adesivo de duplo contato. Para nivelamento de até 10 mm, Bianca recomenda a aplicação de uma massa autonivelante própria para pisos vinílicos, material que regulariza imperfeições.

Importante: atenção ao nivelamento. Como o vinil é flexível, se houver imperfeições na base, as mesmas serão percebidas após a instalação.

Instalação: há dois tipos de assentamento: colado e clicado. Segundo Bianca, o primeiro é mais indicado para áreas molhadas e em locais nos quais a acústica é importante. “Esse sistema não faz o famoso toque-toque ao caminhar”, diz. Caso precise de uma instalação mais rápida, o clicado é uma boa opção, no entanto a superfície nunca poderá ser lavada.

Preço: entre R$ 25 e R$ 140 reais o m² (sem instalação).

Mais: Quando o porcelanato é uma boa escolha?

CERÂMICA E PORCELANATO

Antes de aplicar cerâmica ou porcelanato avalie se não há infiltrações ou peças soltas
Divulgação
Antes de aplicar cerâmica ou porcelanato avalie se não há infiltrações ou peças soltas

É possível instalar sobre: cerâmica ou porcelanato.

Alerta: avalie bem se não há infiltrações, peças soltas, quebradas, estufadas ou descoladas. É importante que a base esteja em boas condições.

Preparação: Carmen Taha, gerente de desenvolvimento de produtos da Usina Fortaleza, afirma que em superfícies com cera, resinas ou tinta é fundamental remover completamente os resíduos antes da instalação. “A área deve ser lixada”, recomenda.

Em seguida, use uma ponteira de ferro ou uma serra para fazer cortes no acabamento antigo. Assim, o material fica mais poroso e permite maior aderência. Finalize higienizando o local com água e sabão.

Instalação: é preciso aplicar uma camada de 2 mm de argamassa impermeável, indicada para o assentamento piso sobre piso. Um dos produtos mais recomendados é o Ultracoll, da Usina Fortaleza (R$ 56,90 a embalagem de 5 kg na Leroy Merlin).

Preço: a partir de R$ 11 o m² (cerâmicas) e R$ 24,90 o m² (porcelanatos), na Leroy Merlin.

Mais: Pisos para aquecer a casa 

CIMENTÍCIO

É possível instalar sobre: quase todas as superfícies, desde que as mesmas estejam limpas e em bom estado.

Evite: aplicar sobre pisos de madeira.

Preparação: acabamentos antigos devem estar completamente limpos e secos (livres de gesso, poeira e gordura), bem nivelados e impermeabilizados (se necessário).

Instalação: José Renato Videira, diretor da Nina Martinelli, aconselha o uso de argamassa específica para assentamento de piso sobre piso.

Preço:  R$ 98 o m² (linha Atérmica, da Nina Martinelli).

Antes de instalar o laminado de madeira é preciso instalar uma manta sobre a superfície antiga para promover conforto acústico
Divulgação
Antes de instalar o laminado de madeira é preciso instalar uma manta sobre a superfície antiga para promover conforto acústico

Mais: Como renovar o piso

LAMINADO DE MADEIRA

É possível instalar sobre: madeira, azulejo, porcelanato ou cerâmica.

Evite: aplicá-lo em carpetes têxteis ou qualquer tipo de forração.

Preparação: o piso deve estar limpo, nivelado e livre de umidade. “Também é necessário instalar uma manta sobre a superfície antiga para promover conforto acústico”, recomenda Everton Padial, coordenador de assistência técnica da Durafloor.

Instalação: é possível aplicar o piso com cola ou a partir de um sistema de encaixe. No segundo caso, a primeira etapa é colocar espaçadores entre o piso e a parede – a ideia é garantir um vão de dilatação de 1,5 cm. Em seguida, as bases dos perfis são pregadas (em assoalhos e tacos) ou parafusadas (em caso de pisos cerâmicos e de pedra). O próximo passo é encaixar as réguas uma a uma e, logo depois, remover os espaçadores para a instalação dos rodapés. O acabamento é feito com os perfis, que são encaixados em suas respectivas bases.

Preço: os laminados da Durafloor custam em média R$ 60 o m² (valor final, que inclui mão de obra e componentes).

MADEIRA MACIÇA

Antes de aplicar as tábuas de madeira o piso já deve estar nivelado
Divulgação
Antes de aplicar as tábuas de madeira o piso já deve estar nivelado

É possível instalar sobre: cerâmicas, porcelanatos e cimento queimado.

Evite: aplicar o material sobre pisos de pedra, como ardósia e arenito, pois sofrem descamação.

Preparação: lixe a superfície para a remoção de resíduos, como vernizes ou ceras. Tal procedimento proporciona melhor ancoragem com cola. Em seguida, limpe o local. “Use aspiradores de pó para a remoção efetiva da sujeira”, sugere Cleber Campaner, do departamento técnico da IndusParquet.

Alerta: o cuidado deve ser redobrado em pisos térreos. Certifique se os baldrames e o contrapiso estão devidamente impermeabilizados.

Importante: o piso já deve estar nivelado, pois aplicar camadas de cimento ou similares pode fazer com que as placas se soltem com o tempo. Pequenas ondulações e desníveis podem ser preenchidos com cola.

Instalação: feita com cola à base de poliuretano, que é de secagem rápida e não leva água em sua composição. Também há a possibilidade de fazer a aplicação com colas PP, que são adesivos próprios para o assentamento piso sobre piso.

Preço: o assoalho Multistrato Cumaru, da IndusParquet, sai por R$ 329 o m² (instalado).

PASTILHAS DE VIDRO

Não é recomendado instalar o material sobre revestimentos antigos, principalmente em superfícies vitrificadas, que não oferecem porosidade suficiente para a adesão das pastilhas. A argamassa ficaria entre as duas placas de vidro, proporcionando apenas uma junção, ou seja, não daria sustentação mecânica suficiente para a pastilhas continuar assentada por longos períodos.

(*) Valores apurados em janeiro de 2015

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.