Planta foi refeita do zero e inclui várias soluções de aproveitamento de espaço, como a cozinha integrada

Enquanto muita gente foge só de pensar em reforma , a designer de interiores Mayra Navarro procurava justamente um apartamento antigo que exigisse bastante quebra-quebra. Para ela, este era o jeito de deixar a decoração com sua cara e ainda ter o privilégio de conviver com características da arquitetura dos anos 1960. O imóvel eleito estava integrado a seu vizinho, gerando um apartamento de quase 120 m². Como Mayra não precisava de tanto espaço, separou os dois, de 58 m² cada.

Como tudo ia abaixo, Mayra aproveitou para criar soluções de aproveitamento de espaço, com a ajuda de seu pai, o arquiteto Décio Navarro. A cozinha, por exemplo, foi aberta para obter um grande living.

“A área de serviço virou parte da área social. É muito bom, porque quem está cozinhando pode conviver com o resto da casa”, diz. Para não deixar a geladeira tão exposta, ela criou um dente na parede. Já os outros eletrodomésticos ficam embaixo da bancada. O varal fica suspenso no vão entre a parede de cobogós e a cortina. Boas sacadas para a integração funcionar visualmente.

Ainda na reformulação da planta, Mayra criou um lavabo (que, de tão pequeno, nem dá ângulo para foto), uma suíte e um home office. Como trabalha de casa, era importante para a profissional ter um ambiente específico em que pudesse se concentrar. Mas, para não isolá-lo completamente, usou uma porta sanfonada em vez de parede de alvenaria. As quatro lâminas correm no teto, o que preservou o piso. Os tacos de peroba rosa são originais do imóvel e o xodó da profissional, que adora o estilo retrô. Outros elementos antigos são as janelas e o cobogó.

Os móveis antigos foram presente da antiga moradora
Divulgação / Cacá Bratke
Os móveis antigos foram presente da antiga moradora

Em nome da boa circulação, foi impossível colocar o sofá de frente para a TV, como é comum na maioria das casas. A solução de Mayra foi comprar um sofá-cama retrátil. Quando aberto, ele vira uma verdadeira cama de casal e assim ela pode assistir a seus programas preferidos deitada.

Mais ideias de aproveitamento de espaço estão no quarto. Além de portas de correr no armário, a cabeceira também esconde um truque. Parece um painel de madeira de demolição, mas, na verdade é um piso vinílico. Bem fino, ele quase não rouba área do ambiente. Mayra executou a ideia em um fim de semana – um projeto de DIY (faça você mesmo) passível de cópia. A luminária foi encaixada na própria cabeceira, liberando espaço na compacta mesinha lateral.

No banheiro, Mayra criou uma espécie de janela fechada por vidro. Como o ambiente era muito pequeno, a abertura ajudou a evitar a sensação de sufocamento. Ali, estão as únicas paredes coloridas da casa. “O amarelo lembra o sol e deixa tudo mais iluminado”, diz a designer de interiores.

Ficha técnica

Tintas: no banheiro, Açafrão Indiana; na sala, Pena Prateada; na cozinha, Estanho Polido, da Coral

Sofá: Trend Casual
Tel: (11) 2679-7765

Marcenaria : Marcenaria Bretas

Cortinas: Interiores Confecções

Cabeceira: piso vinílico Revitech

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.