Quitinete em Brasília foi projetada para moradora com estilo de vida moderno e focado no desapego

Pode parecer pequena. Um cubículo, alguns diriam. Mas para a arquiteta Karla Madrilis, a quitinete de 22 m² supre todas as suas necessidades. Solteira e totalmente dedicada à carreira, ela não precisa de mais nada neste momento da vida. “Por enquanto, prefiro economizar na moradia e investir em viagens e no trabalho”, diz. Em casa, decidiu ter uma vida mais enxuta.

Foi por isso que não pensou duas vezes ao alugar o microapartamento, em Brasília. É ali que vive confortavelmente e, acredite, ainda trabalha. Para isso, optou por um guarda-roupa menor e preencheu o espaço que sobrou para fazer um pequeno home office .

O banheiro , antes com acabamentos simples e pia de coluna, foi renovado. O box de vidro transparente, a pintura e o piso brancos contribuíram para reforçar a iluminação. A bancada com pia de sobrepor permitiu ter mais espaço no gabinete, que ajuda a organizar a bagunça, assim como a estante posicionada acima da bacia.

Toda a marcenaria foi planejada de forma que nada ficasse desproporcional e trouxesse funcionalidade a cada centímetro. A prateleira alta, instalada ao longo do apartamento ajudou a guardar livros e revistas. Sobre a cama, a arquiteta projetou um forro de gesso para esconder lâmpadas fluorescentes tubulares e mangueiras de LED, que trouxeram maior fonte de claridade e conforto visual, além de "alongar" o ambiente.

Os eletrodoméstidos foram substituídos por cooktop, micro-ondas e frigobar. Para liberar espaço nos armários para as panelas e louças, alguns utensílios ficam pendurados na parede sobre a pia, assim como o escorredor, dando charme extra. “Em casa apenas tomo o café da manhã e faço um lanche depois da academia. Então é suficiente”, explica Karla. Para as refeições, a arquiteta criou uma bancada de vidro sobre a ilha de mármore bege bahia, que abriga o coocktop. Na parte de baixo foram projetados armários e um nicho para o frigobar que faz as vezes de geladeira.

Tons fortes nas paredes ou estampas muito chamativas foram vetados na decoração para não dar a sensação de sufocamento. Assim, o laranja, cor preferida de Karla, surgiu apenas em detalhes como almofadas e tapete. A mandala sobre a cama, trazida da Feira do Artesanato Mundial, no Piauí, dá o toque pessoal. Assim como as banquetas Quito, de Julia Krantz, e a cadeira Atibaia, de Paulo Alves, xodós da moradora.

Voltar para a matéria principal.

Ficha técnica:

Pedras e mármores: Sidera Brasil
Tel: (61) 3361-9140

Marcenaria: Wellington
Tel: (61) 8642-6394

Iluminação: Dessine Iluminação
Tel: (61) 3346-8156

Vidraçaria: Vidromass
Tel: (61) 3033-5323

Piso: Carvalho Maiorca, da Eucafloor

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.