Imóvel paulistano de 464 m² mostra que truques para ganhar espaço não são exclusividade de espaços pequenos

A suavidade das cores chama atenção no apartamento de 464 m², localizado no Jardim Paulista, em São Paulo. O truque decorativo usado por Cilene Monteiro Lupi, designer de interiores, exige atenção extra com a limpeza, mas é ideal para refletir a luz e conferir mais claridade aos espaços. A reforma do imóvel construído na década de 1960 incluiu também a revisão total da estrutura. “As principais mudanças incluíram reforços estruturais, já que removemos algumas paredes para integrar os ambientes, e isso influenciou diretamente na arquitetura”, afirma.

Leia também: Erros e acertos no uso de espelhos em casa

O projeto comandado por Cilene tinha ainda como prioridade incluir aspectos de sustentabilidade no apartamento de dois andares. Para tanto, a designer valorizou o uso da luz natural (por meio de janelas e portas bem posicionadas), a economia de água (com a escolha dos metais e tubulações) e a eficiência energética (no uso de LED e lâmpadas fluorescentes, além da dimerização dos sistemas). A integração das áreas sociais foi mais um aspecto importante na reforma, deixando o imóvel mais amplo e confortável.

Forros de gesso rebaixados em diferentes níveis, divisórias de vidro, painéis de marcenaria e pisos diferentes ajudaram a delimitar os espaços. Para conseguir tal efeito sem prejudicar a integração dos espaços, a designer de interiores apostou em pisos de bambu, porcelanatos, pisos cimentícios e vinílicos e pastilhas cerâmicas. Já o assoalho de jatobá dos dormitórios foi restaurado por meio da raspagem da superfície e posterior aplicação de verniz.

O imóvel de ampla metragem ganhou ainda alternativas para aproveitar melhor os espaços. Nichos embutidos em painéis de gesso e na marcenaria estiveram presentes em ambientes como o living e os dormitórios. Mas foram os armários deslizantes os verdadeiros destaques. “Eles economizaram muito espaço e ajudaram na organização da despensa. Além disso, criamos uma adega em um local onde antes era apenas de circulação e, com algumas modificações estratégicas de paredes, conseguimos acrescentar uma sala de almoço”, afirma.

Cilene Monteiro investiu também nas técnicas do Feng-Shui para conseguir mais harmonia na decoração , garantindo o bem-estar dos moradores. Os assentos das áreas sociais foram posicionados um de frente ao outro, para que as pessoas não se dessem as costas ao sentar. Nos quartos, as camas ocuparam paredes localizadas fora do caminho do vento e o sofá do home theater foi posicionado no eixo central do ambiente, coincidindo com o centro do televisor.

Veja mais:

Casa Cor Santa Catarina esbanja sofisticação. Veja os ambientes

Como montar um móvel com perfeição

Saiba decorar quartos de adolescentes

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.