Não exagerar no uso de cores fortes e estampas grandes são algumas das dicas para acertar. Veja outras

O espaço de dormir é, sem dúvida, um dos ambientes da casa que exige mais cuidado ao planejar. Ele precisa ser agradável e oferecer uma boa noite de sono aos moradores. Por isso, é fundamental o uso de cores claras nas paredes e nas cortinas, a presença de um bom projeto de iluminação e a ausência de exageros principalmente no número de itens do mobiliário. “Mas lembre-se de que investir em composições óbvias na decoração deixa o lugar tal qual um showroom, o que é um erro. O morador precisa trazer personalidade ao espaço e pode apostar em elementos como quadros e painéis para isso”, afirma Suzana Schermann, designer de interiores.

Confira na galeria de fotos abaixo os principais erros no projeto do quarto:

Quartos: saiba aproveitar o espaço, decorar e manter tudo organizado

Uma alternativa para quem gosta do colorido nas decorações, mas não quer perturbar o clima tranquilo do quarto, é abusar das cores em detalhes como almofadas, cúpulas de abajures e colchas. Da mesma forma, a presença de estampas também deve ser analisada com cuidado. Evite desenhos grandes repletos de tonalidades fortes, pois o estilo destas imagens cansa o olhar e torna a peça enjoativa. Atente ainda para o uso de decorações temáticas em quartos infantis . “As crianças crescem muito rápido e será necessário trocar tudo. A opção é investir em painéis fotográficos e trocar as imagens ao longo do tempo”, diz Alessandra Braggion, arquiteta.

Outro erro comum durante a montagem do quarto é a compra do mobiliário antes de conferir as medidas do ambiente. “As pessoas se esquecem de pensar no projeto e tentam colocar tudo em espaços pequenos. Camas king size, por exemplo, atrapalham e muito a movimentação nestes locais”, ressalta Christina Hamoui, designer de interiores. A tática para não errar é investigar o que será realmente necessário. Elementos como bancos e poltronas oferecem apoio no momento da produção, entretanto, ocupam espaço e podem ser dispensados (assim como as escrivaninhas, caso o morador use o computador na cama). Já gaveteiros e cabideiros, são ótimos para aumentar a funcionalidade e praticidade do quarto.

A organização inclui ainda pensar sobre a melhor posição da cama. Modelos colocados no centro do ambiente ocupam muito espaço e diminuem a flexibilidade de arrumação das demais peças do mobiliário . “É fundamental aproveitar ao máximo o tamanho do local e garantir boa circulação ao redor da cama. Só deixe-a no centro quando realmente houver possibilidade, pois na lateral o benefício é maior”, completa Christina. A simetria na decoração é outro elemento que oferece vantagens decorativas. Quadros e nichos devem garantir harmonia e não um aspecto desconexo. Aposte no uso de molduras parecidas, cores da mesma paleta e no alinhamento dos módulos na parede.

A presença de espelhos no quarto também gera dúvidas entre os moradores. As especialistas entrevistadas ressaltam o perigo de instalá-los em frente à cama, de modo a trazer desconforto. “O mais indicado é instalar os espelhos nas laterais da cama para haver amplitude no ambiente e o nível adequado de relaxamento entre as pessoas que ali estiverem”, afirma Silvana Lara Nogueira, arquiteta. Além disso, é importante ter cuidado para não errar no projeto de iluminação - spots espalham a luz por todo o ambiente, mas algumas regiões (a cabeceira, o criado-mudo ou a escrivaninha) necessitam de um destaque maior, o que pode ser obtido com a ajuda de luminárias de mesa, fitas LED e abajures. E se o problema for o excesso de luz, invista em blackouts nas janelas.

Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.