Casal abre mão de imóvel que ocupe todo o terreno para conseguir conforto sob medida

NYT

No inicio de seu casamento, Lily Copenagle e Jamie Kennel começaram a planejar sua vida juntos, criando projetos para a casa e fazendo listas de itens indispensáveis em blocos e guardanapos de papel. A ideia era simples: eles iam projetar uma casa que fosse grande o suficiente para os dois, mas pequena, para ser fácil de manter e, ao mesmo tempo, sustentável. Isso lhes daria mais tempo e recursos para atividades intelectuais e recreativas. Ter menos e viver mais. Parece chavão, mas tornou-se sua filosofia de vida.

Leia também: Saiba fazer o efeito degradê na parede

"Nunca gostei de móveis, de limpeza, nem de cuidar de coisas que realmente não precisamos", disse Copenagle, 40, formada em física e biologia. "Há muito mais liberdade pessoal quando se escolhe um imóvel menor", disse Kennel, 38, marido de Copengale. Os dois se casaram há oito anos, e logo depois, começaram a fazer as listas.

Ele queria um lugar que não tivesse quartos apertados ou batentes baixos, como os das casas onde haviam morado. Ela, um espaço pequeno o suficiente para aspirar em cinco minutos. E nem pensar em escadas, porque Sirena, um de seus amados cães, tem 14 anos e está muito fraca. E também porque eles sabem que por mais jovens e ágeis que sejam agora, um dia eles podem chegar à mesma situação a cachorra.

Eles compraram uma velha casa dos anos 50 em um terreno comprido por US$ 190 mil (R$ 457 mil), e a demoliram, doaram e reciclaram qualquer coisa reutilizável. Tudo o que jogaram fora encheu só uma caçamba. Construíram, então, uma casa de pouco mais de 65 metros quadrados (65,4 exatamente) com telhado abobadado verde, plantado com fauna nativa e um ar amistoso dos anos 60. "Minha mãe brinca dizendo que pegamos uma casa muito boa de dois quartos e colocamos uma sala", disse Copenagle. "Poderíamos comprar um imóvel maior, mais caro, mas não é o que queríamos", disse Copenagle.

Encomendaram um projeto que eles mesmos bolaram, deram entrada aos alvarás e contrataram um empreiteiro que nunca aparecia. Por isso, assim que as fundações ficaram prontas , eles decidiram se livrar do profissional e terminar sozinhos a maior parte do trabalho. Era outra maneira de economizar dinheiro. No total, a construção da casa, que acabou em 2012, custou cerca de US$ 135 mil (R$ 325 mil), incluindo materiais e mão de obra. Seu próprio trabalho, que não está incluído nesse valor, foi avaliado por eles em US$ 50 mil (R$120 mil). Eles disseram que da próxima vez, vão abrir mão de empreiteiros, arquitetos e corretores imobiliários, que custaram outros US$ 18 mil (R$ 43 mil) no começo.

A presença da luz natural traz harmonia e amplitude à sala de estar
Aaron Leitz/The New York Times
A presença da luz natural traz harmonia e amplitude à sala de estar

Esses custos foram contrabalançados com a doação de cerca de US$ 9 mil que a cidade lhes concedeu por terem um telhado verde. Além disso, eles economizam mensalmente na conta de água por reutilizar águas pluviais com a pavimentação permeável e um tanque para armazenamento de água de chuva de mais de 2 mil litros. O paisagismo também suaviza o ar industrial do exterior e atrai pedestres, que param e tocam a campainha, fazendo perguntas e dando opiniões.

Os moradores não parecem se importar. Eles estão muito satisfeitos com a forma como os espaços interiores e exteriores fluem juntos, criando a impressão de uma casa mais ampla. E estão orgulhosos do desempenho da casa quanto à economia de energia.

Nada disso passou despercebido pelos vizinhos. Kim Conrow, 65, que mora ao lado, ficou maravilhada: "Adoro a simplicidade dela". Recentemente, eles também compraram 8,1 hectares no nordeste de Washington, sem água, gás nem energia elétrica, com uma vista incrível das Montanhas Cascade. E as listas em guardanapos começaram novamente. Desta vez, a meta é 37,2 metros quadrados.


Saiba mais:

Aproveite as paredes da casa

Inspire-se nos coworkings para turbinar seu home office

Plantas podem ser venenosas para os pets. Conheça quais são elas


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.