Marcio Kogan investe no cinema e produz curta-metragem sobre a vida caótica em lugares como o Minhocão

A cidade de São Paulo, que hoje (25) completa 460 anos, será tema do novo curta-metragem de Marcio Kogan, do Studio MK27 , um dos arquitetos brasileiros mais consagrados na atualidade. O projeto mostrará, por meio de pequenas histórias de moradores, o caos e as cenas “bizarras” vividos pela sociedade paulistana em diversos lugares da cidade. Um tema a ser abordado por Kogan é a falta de planejamento do piso tátil implementado na rua Oscar Freire. “Ele termina sem qualquer propósito e se transforma em um elemento decorativo. O cego fica parado esperando ajuda. É um absurdo”, afirma.

Saiba mais: “Não há planejamento nem coordenação entre as gestões em São Paulo"

O novo curta ficará pronto neste ano e também contará histórias de pessoas que moram próximo ao Minhocão. "Ainda não escolhi todos os locais, mas quero retratar tudo o que me incomoda com uma pitada de humor”, diz o arquiteto. Envolvido no mundo do cinema desde cedo, ele já fez mais de dez produções em parceria com o também arquiteto Isay Weinfeld (juntos eles assinam o projeto do hotel Fasano) – sendo o filme “Fogo e Paixão”, com Fernanda Montenegro e Mira Haar, uma obra de destaque. Marcio Kogan ganhou reconhecimento na arquitetura por projetar residências volumosas e integradas ao meio ambiente, como a premiada Casa Paraty

Quer conhecer melhor o trabalho cinematográfico do arquiteto premiado no Design Award, Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e World Architecture Awards? Assista ao vídeo “Cat Film”, gravado em uma casa projetada pelo próprio Kogan:


Leia também:

Veja a casa invisível do deserto da Califórnia

Os erros mais comuns no projeto da casa de praia

Conheça a Casa Bola por dentro


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.