Chef de cozinha decora os ambientes da casa e aproveita todos os cantos disponíveis

O paulistano Lucas Corazza tinha apenas 38 m² de área livre para adaptar sua casa. O anexo do imóvel da avó pedia uma mudança estrutural, e o chef de cozinha buscou soluções práticas e bastante funcionais. A reforma previa derrubar a parede que fechava a sala de estar da entrada da casa, o que permitiria ganhar mais espaço, e manter aproximadamente 10 m² de jardim. “A varanda é um ambiente que em breve vou transformar, porém gosto muito de jardinagem e aproveito o local para plantar espécies exóticas”, diz.

Volte à matéria principal:  Truques para viver em espaços pequenos

O orçamento fixado em R$ 19 mil restringia as vontades decorativas do chef, mas nem por isso a casa perderia seu charme. Ele apostou na restauração dos tacos de madeira e investiu em uma estética inacabada com paredes descascadas e porcelanatos semelhantes a concreto. O imóvel não permitia instalar um escritório e tampouco uma sala de jantar. Por isso, Corazza adaptou os espaços e a decoração. Investiu em um baú – comprado em um bazar de família – como mesa de centro/jantar e aproveitou para guardar louças e bagunças . A sala ainda recebeu um aparador da avó com gavetas e compartimentos. O móvel antigo foi reformado pelo chef, ganhando nova aplicação de verniz, e se tornou mais um trunfo na hora de organizar o ambiente.

Corazza, que adora colecionar itens pequeninos, ainda precisava encontrar lugares para exibir suas preciosidades. “Tinha muitos objetos decorativos e pouca área disponível. Uma alternativa foi aproveitar a área superior próxima à entrada”, afirma. Com isso, instalou uma prateleira no local, e parte da coleção foi adaptada. O restante encontrou espaço em cima do aparador, baú e frigobar (localizado no canto da sala). O chef queria também um local para deixar bebidas, mas não havia espaço. A solução? Um antigo móvel usado para guardar cartas, em madeira, se transformou no sonhado bar.

E a reforma continuou no banheiro. O local era pequeno e Corazza não desejava gastar muito. Reaproveitou materiais, buscou itens em depósitos e recorreu a azulejos somente na área do box. O estilo inacabado que já marcava a decoração da casa recebeu o adicional de uma massa cinza aplicada na parede do ambiente. Mas faltava um truque para conseguir amplitude. Ele não hesitou em escolher uma estrutura de metal com prateleiras. “É uma peça simples, barata e que abriga tudo o que preciso no banheiro”, diz.

O quarto foi o último local a ser transformado. A otimização do espaço aconteceu ao instalar uma escrivaninha no ambiente e usar uma pequena peça de madeira como armário. Faltava apenas o guarda-roupa, e Corazza preferiu economizar usando módulos que conferissem a proposta do móvel. O projeto da casa levou quatro meses para ser concluído e o chef ainda planeja estruturar a cozinha. “Estou organizando um espaço industrial em outra parte do imóvel, e quero arrumar tudo da forma mais prática possível”, afirma.


Veja mais:

Desvende os segredos dos fogões e fornos e saiba qual a melhor opção

22 ideias para ter uma casa mais feliz

Saiba como decorar a lavanderia


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.