Imóvel de terapeuta carioca teve ambientes integrados e adaptações funcionais no projeto

O apartamento de 40 m² de Aspázia Barcelos era um quarto e sala localizado em um prédio antigo no bairro do Flamengo. O problema do layout do imóvel era que as paredes não conferiam dinamismo aos ambientes, e a terapeuta carioca sempre gostou de receber amigos. Para solucionar o impasse, resolveu acabar com a divisão dos espaços e aumentar a área livre. “Queria meus amigos espalhados pela casa e busquei uma alternativa ao integrar os ambientes. A reforma melhorou inclusive a iluminação do loft”, afirma.

Volte à matéria principal:  Truques para viver em espaços pequenos

A decoração também precisava valorizar todos os pontos do imóvel, e Aspázia recorreu a peças de mobiliário que garantissem a sensação de ambientes diversos. O sofá-cama (item essencial quando o assunto é otimização de espaço) separou o quarto da sala e a estante delimitou uma nova área. A necessidade de minimizar o uso de armários fez que a terapeuta apostasse em caixas organizadoras e nichos. “Mesmo assim, procuro guardar somente o essencial. Não tenho espaço, e quando chega um item novo, algo sai. Nada de acúmulo”, diz.

Outro truque usado por Aspázia que facilita a organização em locais pequenos é o investimento em móveis com gavetas. A terapeuta comprou uma cama repleta de compartimentos para colocar sapatos e edredons. Mas ainda precisou recorrer aos armários do banheiro na hora de guardar a roupa de cama. “Também busquei espaço no guarda-roupa. Tirei as prateleiras do compartimento central e usei o espaço como depósito de itens da lavanderia”, afirma.

Nem mesmo a cozinha escapou de adaptações que garantissem mais espaço. A mesa de jantar era um item que não iria caber no projeto de 40 m² da carioca e, por isso, foi substituída por uma bancada junto à pia. O modelo americano do ambiente trouxe funcionalidade e uma área de circulação mais abrangente. Além destas soluções, Aspázia inseriu um cooktop de duas bocas – eliminado a necessidade de um eletrodoméstico tradicional – e comprou armários planejados.

O projeto do imóvel terminou com a montagem de um cantinho de meditação. “O lugar trouxe ares de isolamento ao loft. É algo interessante quando se quer um pouco de privacidade”, diz a terapeuta.


Leia também:

Saia do básico na cozinha

Veja como organizar a mesa de centro

22 ideias para ter uma casa mais feliz


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.