Consagrado arquiteto brasileiro apresenta nova poltrona com referências de clássicos do design e expõe em conjunto com o primo, Fernando Mendes, na capital paulista

Conhecido por não se render ao mercado, orgulhando-se por nunca ter criado uma peça sob encomenda ou que não lhe emocionasse, o arquiteto modernista brasileiro Sergio Rodrigues, consagrado pelo design funcional, simples e surpreendente, não hesita em lamentar: “Falta emoção no design e na arquitetura atual do País”. “O profissional tem que nascer com paixão pelo que faz. Investir no projeto e manter o foco. É muito raro progredir sem tal atitude”, completa ele, que neste mês traz à vida, pela primeira vez, a poltrona “Xibô” – versão masculina da “Kilin”, em desenvolvimento desde os anos 90. 

Leia também: Inovação e criatividade retornam ao Salão do Móvel de Milão

O designer Fernando Mendes e o arquiteto Sergio Rodrigues expõem 12 peças na mostra de São Paulo
Divulgação
O designer Fernando Mendes e o arquiteto Sergio Rodrigues expõem 12 peças na mostra de São Paulo

A finalização da peça, apresentada ao público na mostra “Diálogos”, realizada na Casa Electrolux (SP), contou com a ajuda do designer Fernando Mendes. Primo e discípulo de Rodrigues, ele recuperou antigos projetos do arquiteto e também aproveita o evento apra expor itens próprios na mostra. A ideia de usar couro para montar o assento e o encosto do móvel já estava decidida, restava apenas finalizar a parte superior da poltrona. “Durante uma de nossas conversas, ele definiu o formato e ainda trouxe irreverência à peça ao escolher o revestimento amarelo”, revela o designer. O móvel produzido em peroba-do-campo foi batizado com o apelido que Rodrigues recebeu de sua esposa Vera Beatriz.

Aos 85 anos, o criador da poltrona Mole (produzida em 1957), que tem a madeira, o couro e a palhinha como suas matérias-primas preferidas, ainda ressalta a necessidade dos designers defenderem seu processo criativo . “Não se pode ter vergonha de ideias, nem ficar restrito a normas pré-definidas. É preciso apostar, independente dos comentários”, diz.

Fernando que o diga. O designer estagiou no escritório do primo e ficou por lá durante sete anos. Neste período, buscou compreender o processo criativo do artista. “Sergio Rodrigues concebe um novo projeto já pensando em sua fabricação, o que facilita muito na hora de vender a ideia. Isso é algo natural para ele, mas não para muitos profissionais”, diz.

Paixão pela madeira

Até mesmo o gosto pelo uso da madeira em peças de mobiliário é algo que os primos compartilham. Rodrigues aposta na beleza e alta resistência do jacarandá, enquanto Mendes abusa da maleabilidade da peroba-do-campo. “O interessante da madeira é a possibilidade de se trabalhar com as mãos. Infelizmente, ainda existe muito preconceito com este tipo de trabalho no Brasil, mas a verdade é que é algo extremamente refinado e belo”, afirma Mendes. O designer dedica-se ao desenvolvimento de uma linha autoral desde 2002, já tendo conquistado o primeiro lugar na categoria mobiliário, em 2008, do prêmio Museu da Casa Brasileira e o If Design Award, em 2010.

A exposição na capital paulista tem curadoria de Walton Hoffmann e Sergio Zobaran, vai até o dia 30 de abril e conta com 12 móveis. Além da obra inédita de Rodrigues, os visitantes podem conferir a poltrona “Cuiabá” – feita para um hotel em 1980 e nunca exposta – e oito peças do designer. Entre os destaques de Mendes estão a cadeira Santos Dumont e o novo aparador Beatriz – uma homenagem a Vera Beatriz, esposa do arquiteto. “Queremos oferecer mais um espaço de design em São Paulo. As peças desta exposição foram produzidas em 40 dias exclusivamente para este evento e consideramos uma grande honra receber tais artistas”, afirma Sandra Montes, diretora de marketing da Electrolux.

Serviço:

"Diálogo"
Onde: Casa Electrolux
Endereço: Rua Colômbia, 157 - Jardim Europa, São Paulo
Data: de 5 a 30 de abril
Horário: de segunda a sexta, das 10h às 19h; aos sábados, das 10h às 17h; e, aos domingos, das 11h às 15h
Entrada gratuita


Saiba mais:

Volumes invadem os revestimentos da casa

Condomínios para idosos estão na mira de construtoras

A disputa de espaço no criado-mudo


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.