Saiba como e onde usar cada uma destas opções de revestimento para pisos e paredes

Há infinitas possibilidades de cores, acabamentos, funções e texturas para revestir pisos e paredes de todos os cantos de sua casa, de banheiros a varandas. Na hora de escolher por algum deles, leve em consideração o uso do espaço e a manutenção necessária. As opções mais comuns ainda são a pintura e a aplicação de azulejos, mas os ladrilhos hidráulicos, mais artesanais, estão voltando com tudo à moda.

Leia também:  Acerte na escolha do rodapé

“Se você quer dar uma cara nova à sua casa, aposte nas cores. E a opção mais rápida e barata é, sem dúvida, a pintura ”, afirma a arquiteta Natália Cavalcante, do escritório NAU Arquitetura. Mas antes de escolher a cor é importante que você observe os tons dos pisos, móveis e adornos, para que o resultado fique harmonioso. Lembre-se ainda que existe um tipo de tinta adequado para cada ambiente e superfície. Na hora de aplicar, siga as instruções e recomendações do fabricante.

Os ladrilhos hidráulicos são porosos e exigem a proteção de um impermeabilizante
Getty Images
Os ladrilhos hidráulicos são porosos e exigem a proteção de um impermeabilizante

Já o ladrilho hidráulico é um revestimento artesanal feito à base de cimento, com moldes de ferro. Fosco e sem brilho, pode ser encontrado em diversas gamas de cores, notadamente em estampas florais . “A possibilidade de escolher diversas cores e padrões faz do ladrilho um curinga para o projeto. Por se tratar de um revestimento mais rústico, fica muito bem em salas, varandas, áreas externas e cozinhas”, explica o arquiteto Augusto Pinho, também do escritório NAU. Para revestir cozinhas e banheiros com ele é necessário aplicar uma resina para impermeabilização e fazer manutenção com cera líquida incolor a cada 15 dias.

Com acabamento brilhoso e fabricados em diversas cores e estampas, o azulejo nunca ficou de fora da moda na arquitetura e na decoração. “Por ser impermeável é ideal para uso em cozinhas, banheiros e áreas externas. Pode ser utilizado para revestir bancadas de cozinhas, churrasqueiras e mesas, dando um toque especial à residência”, diz. Uma opção muito interessante é fazer um patchwork com diversos padrões, ainda mais agora que os azulejos decorados voltaram com tudo. Essa dica também vale para os ladrilhos hidráulicos.

Tecnicamente os dois têm características bem diferentes. O azulejo é mais prático que o ladrilho, que exige uma manutenção maior e mais constante. Feito à base de terra, o azulejo recebe uma camada vítrea em sua parte superior, que o torna impermeável. Por isso, até hoje está presente em áreas úmidas, como banheiros, cozinhas ou nas fachadas.

Já o ladrilho hidráulico é um material feito a partir de corantes, cimento e água. Por ser feito artesalmente, tem alto valor agregado. Os ladrilhos hidráulicos são porosos; por isso é necessário proteger o material com um impermeabilizante – óleo fugante ou resina acrílica –, a fim de evitar manchas. Isso deve ser feito peça por peça, antes da instalação. Outra preocupação para quem irá assentá-lo no piso, é que o ladrilho é mais grosso que a cerâmica. Portanto, sua espessura deve ser levada em conta no preparo do contrapiso, para não haver diferença de nível entre um piso e outro.

Saiba mais: Casa pede reparos periódicos

Segundo Yara, a tinta deixa o ambiente mais integrado e aconchegante
Alexandre Carvalho / Fotoarena
Segundo Yara, a tinta deixa o ambiente mais integrado e aconchegante

Para Yara Furtado, do escritório Salim Dib & Yara Furtado Arquitetura, de todos a tinta é o material mais versátil, pois se você cansar da cor é só repintar sem nenhuma quebradeira. Num trabalho muito rápido, limpo e que permite mudar completamente o ambiente.

“Usamos azulejo sempre nas áreas molhadas: banheiro, box, cozinha ou bancada da pia, paredes do tanque ou da máquina de lavar. Já a tinta é muito utilizada nas áreas secas de banheiros, cozinha e lavanderia, pois os ambientes ficam mais integrados e aconchegantes”, explica. Na opinião da profissional, o cuidado para a instalação dos três itens é o mesmo: é preciso contratar profissionais com experiência, conhecimento e com boas recomendações dos serviços.

Em termos de conservação, o mais complicado é mesmo o ladrilho hidráulico. “O maior problema do ladrilho é que o material é muito poroso, podendo manchar com facilidade. Por isso precisa de uma atenção maior”, lembra Yara. Para que dure mais, é interessante fazer uma impermeabilização logo depois da instalação. Existem no mercado resinas que são aplicadas sem alteração na textura ou aparência no produto. O resultado final e a beleza, no entanto, compensam o trabalho extra. “O ladrilho pode ser usado nas paredes, como um painel decorativo, resultando em um aspecto bastante bonito”, indica a arquiteta.

Serviço:

NAU Arquitetura

Salim Dib & Yara Furtado Arquitetura
Tel.: (11) 3846-0114


Leia também:

A casa de cada signo

Livre-se do entulho da obra

Marcelo Faisal dá dicas para deixar seu jardim mais bonito


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.