Cachorro foi identificado por ONG de proteção aos animais graças a um microchip instalado embaixo de sua pele

BBC

Endo, um mastim napolitano, voltou para a casa 2 anos depois
BBC Brasil
Endo, um mastim napolitano, voltou para a casa 2 anos depois

Um casal da Flórida, no sul dos Estados Unidos, foi surpreendido nesta semana com a notícia de que seu animal de estimação, um cachorro da raça mastim napolitano, foi encontrado no Wisconsin, no norte do país, a quase 3.000 quilômetros de distância, após ficar quase dois anos desaparecido.

O cão Endo, de mais de 50 quilos, foi identificado por uma ONG de proteção aos animais graças a um chip eletrônico instalado embaixo de sua pele. Os donos de Endo já o davam como morto havia muito tempo.

Os funcionários da organização Animal Allies Humane Society na cidade de Superior, no Wisconsin, se disseram surpresos ao descobrir o histórico do cachorro.

Os donos do animal, Denise e Tom Hartzog, da cidade de Cape Coral, na Flórida, tinham obtido o cachorro no final de 2010, após responder a um anúncio de uma família do Kentucky, no centro-leste do país, oferecendo um animal de graça.

Ataque de crocodilo

Endo viveu por alguns meses com os Hartzog até fugir um dia em companhia de outro cão do casal, o labrador Duke.

"Há um canal em frente à nossa casa, que foi o último lugar em que os havíamos visto. Nós os procuramos por uma semana, até que um vizinho disse ter visto nosso labrador ser atacado por um crocodilo. Como não vimos mais Endo, assumimos que a mesma coisa havia acontecido com ele", contou Tom.

Leia também:
Cachorro preso em lago congelado nos EUA é salvo pelos bombeiros
Cão é achado 16 dias após cair em fenda

Segundo Denise, a família ficou imensamente feliz e surpresa quando recebeu a ligação da ONG do Wisconsin contando sobre o paradeiro de Endo. "Ele é um cachorro muito legal. Estamos muito ansiosos para vê-lo novamente", disse.

Ainda não se sabe como o cachorro foi da Flórida, no extremo sul do país, ao Wisconsin, no extremo norte, onde viveu pelos últimos 20 meses.

A ONG agora pretende enviar Endo de volta à Flórida até o final da semana, com a ajuda de voluntários que se dispuseram a transportar o cachorro.

Segundo a gerente do abrigo da Animal Allies na cidade de Superior, Betsy Bode, o caso mostra a importância de as pessoas instalarem microchips em seus animais de estimação.

"Instalar um microchip em seu cão ou gato é uma maneira segura e responsável de garantir que seus animais de estimação retornem se fugirem ou se perderem", observa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.