A estação mais quente do ano pede fragrâncias apropriadas ao clima. Para não errar na escolha e fazer feio por aí, veja quais são os cheirinhos da vez

A temporada de altas temperaturas vem se aproximando, e, com ela, a vontade de mudar o guarda-roupa, a produção do make e o perfume de todo santo dia. Afinal, o aroma do inverno não cai nada bem durante o verão.

Deixemos de lado as fragrâncias encorpadas e com notas densas de madeira, almíscar e baunilha pura, e que venham os cheirinhos cítricos, florais e frutados. Sim, agora é a vez de descer um nível no tom do aroma e abusar de tudo que é a cara do verão: flores, folhas, frutas e especiarias exóticas orientais. Tudo bem leve e com frescor, como pede a estação.


Mas se, diante da prateleira, as dúvidas persistirem e pintar aquela insegura sobre a escolha correta da fragrância, a especialista em perfume Renata Ashcar, autora do livro “Brasilessencia: a Cultura do Perfume”, dá o pulo do gato para colocar o dedo indicador no frasco certo: “Bergamota, lavanda, magnólia, laranjeira, rosas, romã e lichia são clássicos nas notas de perfumes de verão. É só testar qual agrada mais e apostar nele sem medo”, indica.

Agora, se a intenção é inovar e ousar, aromas sofisticados entram no menu de opções e prometem atrair os olfatos mais exigentes. “Uma grande tendência para os perfumes femininos de verão é a família de florientais (flores + notas doces), que levam sensualidade ao aroma sem pesar nos dias quentes”, revela Verônica Kato, perfumista da Natura. Aqui, o destaque fica por conta da pimenta-rosa, um ingrediente que vem sendo usado recentemente nas fragrâncias tupiniquins e tem conquistado de forma certeira o olfato das brasileiras.

Escolher com sabedoria os pontos onde aplicar o perfume é ainda mais importante nos dias quentes
Thinkstock Photos
Escolher com sabedoria os pontos onde aplicar o perfume é ainda mais importante nos dias quentes

Dosagem ideal
Para fugir dos excessos, a regra para não errar na dose é clara: borrife atrás das orelhas, pulsos, dobras dos joelhos e no meio dos seios apenas uma vez. “Deve-se aplicar onde há maior circulação sanguínea, assim a fragrância dura por mais tempo e ainda é exalada na medida certa, sem invadir e atrapalhar o espaço e nariz do outro”, explica a gerente de perfumaria de O Boticário, Marselha Tinelli. Esqueça a ideia de esfregar o perfume na pele, isso faz com que as notas olfativas sejam quebradas e tenham seu aroma alterado.

Mulheres com pele seca, atenção! O uso do hidratante antes de passar o perfume é essencial para manter o aroma por mais tempo no corpo. Segundo Renata, a pele com menos água na superfície não favorece a fixação da fragrância.

Nomenclaturas e concentrações
Se você está na ala das mulheres que nunca entenderam a diferença entre eau de parfum , eau de toillete e água de colônia, está no guichê de informações correto. O que determina a diferença entre as versões é a concentração de fragrância que existe no frasco. No caso do eau de parfum , a quantidade de fragrância pura pode chegar a 15%; em eau de toilette , 10%; e em águas de colônia e body sprays entre 3% e 5%.

“Como os perfumes de verão são mais leves, é indicado que se tenha uma versão compacta da fragrância na bolsa para reaplicar ao menos duas vezes ao dia, já que é natural que ela evapore mais rápido por causa do calor”, ensina Verônica.

Aqui, vale a ressalva: o sol é o maior inimigo do perfume. Por isso, nada de borrifar a sua fragrância preferida e desfilar na praia ou clube. O contato direto com o sol pode render uma boa crise de alergia, além de provocar um cheiro mais intenso que o ideal. Gotas de perfume somente em ocasiões que você não tenha contato direto e frequente com o sol.

*Preços dos perfumes pesquisados em novembro/2013

Compre perfumes no iG Beleza

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.